Leitores Online

1 de set de 2009

O Mundo das Miragens


O nosso mundo físico está repleto de uma energia invisível a que chamamos de vida. A vida está contida na matéria para que ela possa se manifestar como coisas superiores, pois a mesma, só se torna divina quando recebe a energia vital, sem essa energia, a matéria se decompõe em seu estado inferior. Não existe morte, a morte é um fantasma criado pelo medo daqueles que não conhecem o outro lado da vida real, pois, esta vida além de ser irreal é efêmera, somos criaturas dependentes uns dos outros, presos no cárcere da matéria, torturados pela matéria ou pelo espírito que não evoluiu e condenados na vida material por um slogan “MORTE”. A morte é uma ponte que liga os dois estágios de vidas, como também, deve-se encarar como um elo que se parte para libertarmos de um mundo inferior para outro mundo superior.
As pessoas se apegam a este mundo físico porque só ligou os seus sentidos inferiores para as coisas materiais, ilusórias e transitórias, deixando de lado a sua alma faminta e sedenta pelas coisas superiores, visíveis aos sentidos do espírito, quando os mesmos são desenvolvidos através de exercícios e hábitos espirituais.
A criatura domina a matéria para usufruto de sua efêmera passagem neste Planeta e gozar as delícias do Deus Pai Universal se manifestando em todas as coisas através de um Espírito Santo que nos dá tudo com amor, sem exigir nenhuma retribuição, uma doação total da Natureza para com todos os seres vivos, mas, às vezes, a matéria domina as criaturas e as transformam em simples escravos.
Deus criou também Leis Universais Invisíveis para modelar e aprimorar a escultura viva dentro de sua própria evolução espírito-físico.
A ética dos homens é mutável mais, as éticas das Leis de Deus são imutáveis em qualquer tempo ou lugar, e nós, sofremos as conseqüências dos males ou dos bens que fizermos a nós ou as outras pessoas de modo consciente ou inconsciente; elas se manifestam de maneira imparcial e justa.

Ernani Serra
Pensamento: Cada criatura vê no mundo, o seu mundo, através de um prisma criado na perspectiva do seu EU INTERIOR para com o mundo físico.

Ernani Serra