Leitores Online

16 de nov de 2009

Zé Brasileiro


Zé Brasileiro era um sertanejo com pouca instrução e cultura como todos da Zona Rural mas, era muito rico e tinha terras que se perdia de vista e, como toda pessoa inculta, não sabia administrar os seus bens e entregava a terceiros todo o seu patrimônio que confiava cegamente na honestidade alheia. Essas pessoas se prevalecendo da ignorância de Zé Brasileiro ia lhe tirando tudo e ele nem notava que estava sendo roubado.

Zé Brasileiro aparecia entre os homens de negócios e como figura importante através de seus executivos que pagavam em Dólares todas as importações mas, para isso, era preciso ter um superávit em caixa para poder realizar todos esses empreendimentos para o progresso de autodefesa e de segurança nacional, infelizmente, o coitado do Zé Brasileiro o que não tinha era Dólares para se tornar poderoso e independente como o seu Tio Sam.

O Tio Sam era um velho muito orgulhoso, ranzinza, prepotente e de caráter dominador, apesar de rico, sofria de um grande mau, de uma doença incurável que os médicos chamaram de megalomania a xenofobia. Como todo rico que se preza, quanto mais tinha mais queria e ficava horas a fio em sua varanda no velho oeste a contemplar as terras e as riquezas de Zé Brasileiro e entre uma meditação e outra, surgia o Zé Diabinho em sua mente e lhe dizia: “Vens a mim que eu te darei todos os reinos da Terra e quem sabe! As riquezas de Zé Brasileiro; não gostarias de tê-las em tuas mãos! Zé Brasileiro tem um fraco, é ignorante, e na sua administração só tem corruptos isto facilita tudo, basta mandares algumas propinas que abrem todas as portas”.

O Tio Sam em comunhão com o seu diabinho da consciência formularam um plano diabólico:
Temos que conseguir a aprovação no Congresso, da Lei de Remessas de Lucros para que Zé Brasileiro nunca consiga ter divisas suficiente para um superávit em caixa. Vamos minar o mercado nacional com as multinacionais para ficarmos com o controle hegemônico do poder econômico e político.

Vamos pressionar Zé Brasileiro até que ele venha nos pedir dinheiro emprestado e vamos dar tanto dinheiro que ele não possa mais pagar nem os juros e então, confiscaremos os bens hipotecados e todas as riquezas de Zé Brasileiro nos chegará as mãos de maneira gratuita.
Vamos subornar os administradores até conseguir bons subalternos e colaboradores, então, teremos déficits nos gastos públicos através de compras indevidas, salários de marajás para os nossos colaboradores e um quadro de pessoal fantasma e inoperante que vai ajudar na falência de Zé Brasileiro.

Com este nosso plano vamos arruinar o Zé Brasileiro e ele não é de ferro, vai ter que sofrer do coração e dos nervos.
Dito e feito, Zé Brasileiro foi acometido de uma trombose e de um ataque cardíaco que o deixou em estado de coma e os médicos na U.T.I. vinha administrando ao seu paciente uns medicamentos paliativos que não surtia efeito positivo e a sua doença ia se agravando e houve até um choque anafilático por ter administrado em Zé Brasileiro uma droga contrária, ninguém sabe até hoje a causa de tantas falhas médicas, o que se sabe ao certo é que, Zé Brasileiro se encontra até o presente momento preso ao leito em berço esplêndido.

Por: Ernani Serra

Pensamento: Ninguém conserva por longo tempo o poder exercido com violência.

Sêneca