Leitores Online

2 de jan de 2011

Imposto Contra a Inflação


Esse imposto poderá funcionar da seguinte maneira: Quando um determinado produto, aumentar com exagero, tendo como responsável à fonte agro-pecuária, o comércio ou a indústria.

Então, o governo aplica o imposto contra a inflação sobre a causa, ou seja, uma das quatro fontes supracitadas ou sobre todas elas que estejam inflacionando.

O imposto contra a inflação deve ter uma porcentagem acima da porcentagem que foi inflacionada, causando assim, uma penalidade aos infratores sócio-econômicos e financeiros.

Esse imposto contra a inflação deve ser flutuante, ou seja, se os responsáveis pelas altas de preços, voltarem ao patamar do preço anterior, então o imposto governamental recua a zero, se eles continuarem aumentando o preço de tal produto, o imposto também aumenta em porcentagem superior causando um impacto de reversão.

Esse imposto contra a inflação não deve ser generalizado e sim, em cima de cada produto na fonte ou no varejo causador pela alta de preço daquele produto.

Dessa forma o poder econômico não se prevalecerá de determinadas desculpas para justificar os aumentos de preços. Mesmo nos períodos de entressafras, que o poder econômico se justifica para aumentar determinados produtos, nesse período, o governo também aplica sobre o produto em alta o imposto contra a inflação.

Esse imposto governamental, não só vai controlar a inflação, colocar num patamar ideal, como também, vai criar uma fonte de renda para os cofres públicos.









Por: Ernani Serra
Pensamento: Pode-se nascer velho assim como se pode morrer jovem.
Jean Cocteau