Leitores Online

7 de jan de 2011

Projetos Audaciosos


No dia 24/11/2002, o Globo Rural apresentou uma reportagem sobre um projeto que está dando certo no Município de Poleiros - PB com a criação de camarões em viveiros.

É um projeto fantástico que deve ser incentivado por todos os governos estaduais para dar aos nordestinos das regiões sertanejas um salário digno através da exportação de camarões para o mercado interno e externo.

Esse projeto aproveita a água salobra dos poços artesianos, dividindo em duas partes através de um equipamento de filtragem da seguinte maneira:

a - a parte potável pode ser utilizada pelo homem, pelos animais e nas irrigações.

b - a parte salobra vai para os viveiros porque os camarões são de água salgada e esse rejeito salitroso pode ser transformado em sal comum. Eles cobrem os viveiros com uma tela para proteger os camarões dos predadores naturais com um aproveitamento de 100%.

A apicultura é outra fonte renda para dar aos nordestinos a oportunidade de viverem bem naquela região inóspita.

Foi com a apicultura que um sertanejo de Pernambuco conseguiu sair da miséria com a exportação do mel para Alemanha.

Se houver incentivo na expansão dessa atividade no nordeste, a maioria desse povo miserável vai deixar de passar fome. É preciso que haja cooperativas do governo para intermediar o intercâmbio comercial no mercado interno e externo.

Não é distribuindo alimentos nem dando dinheiro que se mata a fome no Brasil e sim com trabalho. Esses paliativos não passam de assegurar, o eleitor, com programas eleitorais permanentes e garantindo as vitórias nas eleições políticas, se tornando uma indústria da miséria alheia. A fome só acaba quando os projetos são de natureza que se reverte em lucros e labuta.









Por: Ernani Serra
Pensamento: A velhice não é nem a idade de ouro, nem são os anos de chumbo. Se no olhar dos jovens se vê a chama, no olhar dos velhos se vê a luz.
Victor Hugo