Leitores Online

27 de fev de 2011

Corrupção na Saúde Pública


Na década de 1960, o INSS esteve à beira da falência por falta de arrecadação por parte dos fiscais que recebiam propinas dos empresários há muitos anos e estes fiscais estavam enriquecendo a custa da miséria dos contribuintes. Quando resolveram fiscalizar os fiscais e as empresas, descobriram a causa do rombo orçamentário do instituto social, havia empresas devendo ao INSS fortunas há mais de vinte anos, mas felizmente o governo acordou e descobriu a causa da falsa falência. Através de uma severa arrecadação nas empresas privadas, em pouco tempo entrou bilhões para os cofres do instituto que em poucos meses saiu do vermelho e da crise social.

O tempo foi passando e o INSS afrouxou as rédeas, (porque o governo deixou de estar presente), e como sempre fazem os mafiosos da corrupção, deixaram novamente de fiscalizar o fisco das empresas privados. Já estamos entrando na situação de crise, e como sempre fazem, estão condenando a quantidade de miseráveis aposentados como responsáveis pela nova crise financeira do INSS. Algumas pessoas da burocracia interna do instituto já falam em déficit no balancete dessa instituição federal. Faz-se necessário a investigação dessa má notícia e procurar a causa que talvez esteja de novo na arrecadação, não do INSS, mas nos bolsos dos fiscais que estão fiscalizando em causa própria como fizeram antes. É preciso modernizar o serviço de todo o sistema burocrático de todos os órgãos públicos (municipais, estaduais e federais).

Existem grupos políticos que desejam a privatização do INSS, enquanto outros desejam acabar com as conquistas sociais dos trabalhadores.

Enquanto tudo isso acontecem, o serviço de saúde pública está falido nos hospitais e atendimentos médicos (municipais, estaduais e federais) entram governo e sai governo, a conversa é a mesma, só promessa, ninguém sabe onde vai parar as verbas anuais do Ministério da Saúde, o que sabemos é que o povo está sendo atendido nos hospitais públicos como lixo, o povo está sendo maltratado, espezinhado, torturado em filas sem fim e sem atendimento adequado e racional. Os funcionários públicos por sua vez ficam anestesiados e impassíveis à dor e o sofrimento alheio.

Alguns falam em privatizar o serviço público de saúde, mas vai dar no mesmo, só que, vão cobrar o serviço prestado à população carente, que não pode pagar e a miséria social aumenta.

Dentro de hospitais existem diretores corruptos a serviço de grupos políticos que só desejam afundar as instituições de saúde publica. Houve casos de um hospital público de Recife, fazer uma compra milionária de um equipamento moderno e importado, que nenhum médico sabia operar ou não queria mesmo fazer a máquina funcionar, o que aconteceu? Passaram-se os anos e a máquina foi se deteriorando com o tempo dentro de uma sala e ficou imprestável, virou lixo, como lixo virou o dinheiro público, aplicado nela.

Se um dia o governo soltar muito dinheiro para a saúde pública, sabe o que vai acontecer? Vão aplicar em causa própria nos bolsos dos corruptos e a miséria vai continuar no serviço público de saúde. O problema atual é de falta de honestidade e de moralidade na personalidade humana. Temos que investir no homem para mudar os seus maus costumes.











Por: Ernani Serra
Pensamento: Há um mundo a ser descoberto dentro de cada ser humano. Há um tesouro escondido nos escombros das pessoas que sofrem. Só os sensíveis e sábios os descobrem.
Augusto Cury
(do livro: Código da Inteligência)