Leitores Online

5 de fev de 2011

Desmatamento


Alguns anos atrás, houve no Amazonas uma apreensão de centenas de toras de Mogno estimada na época em 300 milhões de Reais e que, estavam para serem leiloadas. Só que, estava havendo um grande empecilho político, impedindo o leilão das toras de madeira de lei.

Eles estão dando tempo ao tempo, até cair no esquecimento da opinião pública, para a nação não se beneficiar desse dinheiro do leilão. É assim, a política anti-nacional que impede o progresso do Brasil.

Eles criam um impasse político, administrativo ou jurídico para impedir que o país tenha independência financeira e se torne uma potência capitalista internacional.

Infelizmente, tudo caiu no esquecimento e ninguém mais soube a respeito das toras de Mogno, e muito menos de leilão, e onde foi parar todo esse dinheiro?

O certo seria, com a arrecadação desse dinheiro leiloado, 50% deveria ficar nos cofres do país para equilibrar o orçamento da União, e a outra parte, ficaria depositada em poupança para resolver os problemas das comunidades indígenas. O Brasil precisa com urgência participar de todas as riquezas de nosso território.

Todas as serrarias que praticaram crimes contra o fisco e contra o sistema ecológico, deveriam ser fechadas e leiloadas para outros proprietários e os punidos não poderiam mais operar nesse ramo madeireiro em todo território nacional, incluindo também, multas pesadas.

Todo dinheiro de leilões deveriam ser utilizados para reflorestar as áreas devastadas com mudas de árvores em extinção.

O nosso governo federal deveria aproveitar todo contingente indígena, para formar um Exército de Fronteiras com esses nativos, com apoio das Forças Armadas para evitar o contrabando de nossas riquezas da fauna e flora silvestres, de armas, de drogas...








Por: Ernani Serra
Pensamento: Quem dá o que tem a pedir vem.
Adágio Popular