Leitores Online

18 de fev de 2011

Direitos Humanos


É até justo que haja no mundo toda uma comissão de Direitos Humanos para defender os injustiçados por crimes e torturas, mas deveriam ser extensivas aos trabalhadores e as pessoas de baixa renda. A OAB deveria criar órgãos para atender as pessoas comuns e dar suporte de atendimento rápido independente de ações governamentais.

Se os trabalhadores não têm direito aos Direitos Humanos, então, os bandidos não deveriam ter. Tem que mudar o Código Penal Brasileiro e todos os outros códigos arcaicos para um código mais duro e justo que faça os bandidos temerem. Já se tornou popular dizer: só quem vai preso é: pobre, negro e prostituta.

É uma vergonha o trabalhador passar fome e os presos terem o privilégio a marmitex onerando o Estado. Os presídios têm cozinhas, mas os presos manipulam os agentes e diretores exigindo alimentos de boa qualidade, coisa que não têm quando estão em liberdade, mas nos presídios fazem o que querem, mandam, desmandam e contrariam as leis quando fazem uso e tráfico de drogas dentro daquele recinto. Deveria ser proibida a entrada de alimentos pelos familiares dos detentos. Os sustentos dos presidiários deveriam vir do seu próprio trabalho na agro-pecuária.

O crime está se banalizando por causa da impunidade de leis antigas que já caducaram no tempo e no espaço e a justiça cumprem as leis na íntegra.

No Brasil os Direitos Humanos está destorcido, só aparece para defender bandidos, ninguém vê os representantes desses direitos irem às casas das vítimas dos bandidos para defendê-los.

Os Direitos Humanos é como a Constituição do Brasil muito bonita e justa, mas ninguém as cumpre.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS.

Foi proclamada em Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948.

A Assembléia Geral proclama

A presente Declaração Universal dos Direitos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforcem, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universal e efetiva, tanto entre os povos dos próprios Estados-Membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição.

Os Direitos Humanos que foram adotados e proclamados, em Assembléia Geral, é para todos os indivíduos e não somente para os detentos.










Por: Ernani Serra
Pensamento: É duro envelhecer. Isso me deixa triste. Gostaria de rejuvenescer.
Mônica Seles