Leitores Online

9 de fev de 2011

Independência ou Morte do Brasil


Nada que se faça no Brasil dá certo. Quando uma indústria ou comércio de propriedade privado ou estatal de brasileiros começa a prosperar vem os estrangeiros do primeiro mundo e as compram; os trustes não querem concorrência dentro de nosso país, tudo indica que esses poderosos estrangeiros mandam e desmandam dentro da nação brasileira e estão monopolizando o mercado. Hoje, são raras as grandes indústrias e comércios em mãos de brasileiros. Só vemos propagandas das multinacionais e os brasileiros vão ficando para trás e eles vão dominando toda a economia e riquezas do Brasil.

Temos vários casos de indústrias internacionais encampando as indústrias nacionais que desejavam competir no mesmo ramo das estrangeiras. Por exemplo: a White Martins comprou uma indústria de oxigênio em Natal e depois a fechou. A indústria de linhas Corrente comprou uma concorrente em Paulo Afonso e jogou todo maquinário na cachoeira. A indústria de caminhões F.N.M.; a de automóvel Gurgel e a indústria bélica do Brasil, todas faliram por incompetência administrativa do governo e talvez por pressões das multinacionais dentro do governo.

O hiper mercado BOM PREÇO cujo proprietário era um nordestino e estava prosperando em todo o Nordeste, vieram as multinacionais e a comprou. Os brasileiros não têm vez dentro de sua própria casa são manipulados para não serem nada, simplesmente marionetes.

A indústria bélica brasileira faliu por não ter cobrado os milhões de Dólares dos seus devedores em tempo hábil. Essa indústria deveria ser reaberta para equipar as Forças Armadas do Brasil evitando compras no exterior.

O Brasil deveria fabricar os seus próprios aviões de guerra para equipar as Forças Armadas evitando compras no estrangeiro.

A Marinha deveria ter uma indústria naval militar construindo submarinos com torpedos inteligentes. Os submarinos são mais importantes do que os navios de guerra. O país que tiver uma frota de submarinos está com a sua costa bem protegida com bases invisíveis e móveis dentro do mar.

Os brasileiros são bem criativos na área bélica. Essa indústria é rentável. Faliu-se aqui no Brasil foi por interesses escusos… Não querem que o Brasil se torne uma potência bélica interna e de exportação.

Os políticos fazem questão de vender tudo o que é do Brasil, para que esse país não se torne independente economicamente, financeiramente e politicamente. Nada mais imoral e inconstitucional do que as privatizações das riquezas do Brasil, vendidas o preço de bananas, dadas de mãos beijadas as Sociedades Anônimas das multinacionais. Por conta disso, o povo é quem está pagando as despesas e a gerência política do país através de impostos. O Brasil perdendo suas riquezas ficou mais pobre e o povo é que está sustentando toda a base governamental com suor e lágrimas.










Por: Ernani Serra
Pensamento: Em se tratando de tempo despendido, a qualidade é mais importante que a duração. O que importa é a qualidade da relação.
Ben Weininger