Leitores Online

29 de mar de 2011

Polígono da Maconha


De acordo com a Constituição Federal do Brasil qualquer área que se plantem drogas perigosas à saúde humana e causem dependências às pessoas, essas áreas devem ser interditadas, e o proprietário além de ser preso perde o direito a terra que vai ser incorporada como terras da União. Infelizmente, essas áreas de plantações de maconhas no interior do Estado de Pernambuco não estão sendo confiscadas como manda a Lei.

Essas terras que houve embargo por parte da justiça e está à disposição do governo federal, deveria ser utilizadas na Reforma Agrária.

Fazem-se necessário mapear todas essas terras que plantavam maconha e as que estão plantando, interditar e entregar ao Movimento dos Sem Terras (MST), mas como usufruto para evitar as negociatas.

A Polícia Federal que combate o narcotráfico só chegam ao local do plantio quando estão bem viçosas e no ponto da colheita e nunca no início da plantação, esse combate da polícia em uma vez por ano, está dando chance aos agricultores da erva maldita, de exportarem as drogas na entressafra, ou seja, no espaço que a Polícia Federal dá aos agricultores de uma intervenção à outra. Se o combate às drogas, fosse intensificado com mais freqüência, e toda área do Nordeste do Brasil fosse submetido às câmaras dos satélites, varrendo toda a área, e ao ser identificado algum ponto do território com plantação de drogas, a Polícia Federal tomava as devidas providências, não dando chance alguma aos plantadores dessa erva de colherem e venderem ao mercado dos vícios.













Por: Ernani Serra
Pensamento: Quando se sentar sozinho, cuidado com a sua mente. Quando em público, cuidado com a fala.
(Do livro: Coração Aberto Mente Limpa).