Leitores Online

15 de abr de 2011

Cadê o Real de cada Dia?


Em 2002. O Partido dos Trabalhadores quando era oposição bradava aos quatro ventos que era a favor do aumento do salário mínimo e do funcionalismo publico.

Agora, que é governo, já não defende com tanta ênfase esses aumentos. Sabe por quê? Porque esses políticos em sua maioria são empresários, donos de latifúndios, comerciantes... E não desejam sacrificar as suas rendas pagando um salário maior aos seus trabalhadores. Eles já estão fazendo mil e umas alegações para dar micro salários de fome, como todos os governos anteriores vinham fazendo e continuam fazendo.

Não foi por aí que o povo votou no PT. O povo está com a corda no pescoço com esse salário mínimo e ainda vem um político sem escrúpulos solicitar um aumento de 110%, (na época) para a classe parlamentar, legislando em causa própria, isso é uma vergonha para o seu partido que diz defender a classe trabalhadora e para a nação com esse mau exemplo.

Essa tática é para desgastar o orçamento da União e não ter verba suficiente para aumentar o salário dos trabalhadores e funcionários públicos.

O Salário Mínimo quando foi criado, não foi generalizado para todas as classes trabalhadoras e sim, foi estabelecido esse teto mínimo para que os empregadores não desse menos salário aos seus empregados. O certo seria:

1º-O mínimo seria dado às microempresas para baixo, que não tem capital para bancar salários altos dos empregados.

2º-Funcionalismo público e empresas de grande porte de acordo com as funções deveriam ter o triplo do Salário Mínimo das microempresas a partir do primeiro cargo funcional e daí em diante ia dobrando os valores pelo valor do Salário Mínimo em cima dos valores de cargos e funções. Assim seria mais justo para todos.

Se não querem dar um salário alto aos trabalhadores então, baixe gradativamente o custo de vida:

1 - Na fonte até o varejo.

2 - Baixem os juros bancários e dêem juros nas aplicações de Poupanças iguais aos empréstimos bancários só assim, os agiotas das finanças não ficam aumentando os juros de cartões de créditos, de empréstimos e muitas outras aplicações.

3 - Equiparem o Real ao Dólar no Câmbio para acabar com os juros flutuantes no mercado interno.

Do jeito que estamos indo a inflação vai voltar porque o governo não quer que o Real se equipare com o Dólar, ou será que está havendo pressão dos norte-americanos?

Para o Brasil não se tornar uma potência financeira e econômica mundial.

Todo país do mundo gostaria de ter a sua moeda igual ao Dólar ou ao Euro, isso deixaria o mundo em pé de igualdade para todos os negócios.

Como o Brasil está com os cofres abarrotados de Dólares e o governo acha que está atrapalhando os negócios no exterior então começou a jogar fora todas as reservas em Dólares com as seguintes compras:

Armas Bélicas: mísseis, tanques de guerra, helicópteros, aviões de caça, continuação do programa nuclear com ampliação de várias usinas em território brasileiro. Uma corrida armamentista em país pacífico e neutro. Lá vem o Cavaleiro do Apocalipse para o Brasil.

Quem vai sofrer com todo esse orçamento desnecessário? O povo brasileiro e os trabalhadores que nunca vão passar de ganhar um salário mínimo; por não ter a União orçamento suficiente para fins social e viva a inflação que está chegando e trazendo a fome.










Por: Ernani Serra
Pensamento: Em todo e qualquer desejo sempre existe uma intenção oculta, só é preciso descobrir qual é e se tornar consciente dela.
(2012 – A ERA DE OURO)