Leitores Online

14 de abr de 2011

Os Grilhões da Política


No ano de 2003, o Governo Federal fez muitos acordos e concessões para obter apoio político-partidário da Câmara e do Senado para obtenção e aprovação de seus Projetos de Lei.

É preciso que o governo acabe com essas chantagens do Congresso Nacional para aprovar as leis do Executivo.

Se o governo não tiver uma maioria de partidos políticos vai governar por concessões com os partidos da oposição ou por Decreto-Lei.

Faz-se necessário a conscientização dos políticos de que não estão no poder para legislar em causa própria e sim, para servir ao povo que os elegeram.

Política não é uma profissão para enriquecimento e sim, para servir, servindo como manda a lei.

Os políticos precisam trabalhar com mais afinco e não deixar os projetos se amontoarem para sancionarem com atraso no intuito de ganharem horas extras e jetons.

No Congresso Nacional os políticos só trabalham dois ou três dias por semana, ganham muito, mas comparecem as sessões de vez em quando, enquanto o trabalhador urbano e rural trabalha todos os dias numa média de oito horas por dia e ganham aquela miséria. Os políticos deveriam trabalhar em tempo integral sem muitos privilégios.

Deveria ter uma faixa etária mínima e máxima para se candidatar e exercer os cargos políticos. Vamos renovar o Congresso e o Executivo com um quadro de pessoal mais jovem e excluir os políticos idosos que estão cansados e não produzem como antes.

Por que os políticos têm o privilégio de trabalharem com mais de sessenta anos, e os trabalhadores com quarenta anos têm dificuldade de admissão no mercado de trabalho?

Os políticos precisam ser mais patriotas e menos mercenários. Tem que haver um jeito de moralizar o Congresso Nacional que nos últimos tempos foi sinônimo de corrupção; baderna e desmoralização.

É preciso mudar os maus costumes de certos políticos que estão viciados com a imoralidade de não servir a Pátria e sim, a si próprio.














Por: Ernani Serra
Pensamento: Lembre-se, conviver é preciso, mas deve ser antes de tudo, você mesmo.
(2012 – A ERA DE OURO)