Leitores Online

30 de jun de 2011

A Crise Norte Americana


Os Estados Unidos da América do Norte (USA), por ser o líder mundial de todas as nações aliadas, se acha o todo poderoso chefão, que pode intervir em todos os países do planeta, com essa postura democrática ditatorial, vem se envolvendo na política interna de vários países que interfere por achar sua política perigosa para a democracia norteamericana e dos aliados.

Foi através dessa postura ditadora militar que vem se envolvendo em crises políticas de outros países, querendo impor sua ideia estratégica de manipular a economia e política de outrem, como se fossem um perigo mundial, quando muito desses países não passam de terceiros mundos sem armamentos sofisticados e só estão preparados no fanatismo religioso.

Se os norteamericanos deixassem esses sub-países em paz, provavelmente não atingiriam a ninguém, somente a eles próprios, e deixariam de ser uma “ameaça”.

Por se esquecer de sua casa e se preocupar com a casa alheia é que os EUA estão envolvidos nessa crise financeira.

Se juntar todas as guerras que os EUA se envolveram em território alheio, essa nação americana já superou a casa dos quatrilhões de dólares investidos em armamentos militares, e que resultado teve? Nenhum politicamente, só teve déficit no orçamento da reserva monetária e que deixou o EUA na corda bamba, ou seja, em crise financeira que vai ficar nas mãos dos banqueiros e mega capitalistas judeus, e quem vai pagar por esse rombo financeiro? (a corda só se arrebenta no lugar mais fraco) é claro que é o povo norteamericano e os países emergentes e todos que estiverem sob a “capa protetora” do FMI.

Esse é o golpe de misericórdia que os megacapitalistas vão dar para conquistar o mundo econômico e financeiro.

É o sonho do capitalismo mundial em governar o mundo sem oposição e escravizar a humanidade com pacotes e regras pré-estabelecidas em seu manual de exigências rígidas.

Os EUA quitam seus débitos com todos os bancos e cai na mão de um só carrasco, o FMI.

O que está acontecendo internamente nos EUA são os efeitos dessas intromissões militares internacionais que criaram uma crise econômica e financeira.

Os EUA vão ficar nas mãos do FMI e vão sofrer penalidades na economia política, financeira e social.

Com esses pacotes os EUA vai ficar magrinho, quase tuberculoso, para pagar o que deve ao FMI por longos e intermináveis anos.












Por: Ernani Serra
Pensamento: Nunca alguém tão grande (Jesus Cristo) se fez tão pequeno para tornar os pequenos grandes.