Leitores Online

25 de jun de 2011

Homenagem Póstuma


A um grande alpinista, Dan Osman, que arriscava sua vida escalando montanhas só com as mãos sem nenhuma proteção, para o público, um verdadeiro suicídio, mas para ele, um esporte radical que lhe dava prazer e fama arriscando a vida.

Gostava do que fazia, e era muito bom naquele esporte tão perigoso, quando escalava, parecia um felino saltando aqueles paredões íngremes, com uma segurança matemática, que não errava nunca o salto livre para se agarrar na fenda da rocha.

Um verdadeiro acrobata no picadeiro da vida.

Só um super homem como ele, conseguiu fazer a façanha de escalar um paredão vertical, com mais de 122 metros (400 pés), o equivalente a um prédio de 40 andares, e sem nenhum equipamento de segurança, só com as mãos, batendo o recorde de 4 minutos e 25 segundos, enquanto outros alpinistas levariam 4 horas para subir o mesmo paredão.

O alpinista Dan Osman era um ásioamericano que costumava quebrar recordes de velocidade em escaladas. Ele tinha nervos de aço, era fantástico em suas apresentações de alpinismo e desafiava a morte, até que um dia...

Faleceu em 1998, aos 35 anos, durante um salto livre controlado, no Parque Nacional de Yosemite, quando a corda se partiu quando ele vinha descendo, depois da grande conquista de chegar ao topo escalando só com as mãos, e quando descia com os equipamentos de segurança aconteceu o inesperado e trágico acidente fatal.

O mundo perdeu um grande alpinista que escreveu na história dos desportos com letras de ouro, suas grandes façanhas, no livro da vida.










Por: Ernani Serra
Pensamento: Quem passa pela vida sem correr riscos não viveu. Arriscar é sentir emoções com muita adrenalina.
Ernani Serra