Leitores Online

14 de jul de 2011

Agiotagem 2


No Brasil qualquer empréstimo com juros feito sem autorização do Banco Central é crime.

No Rio de Janeiro, esse golpe é considerado crime contra o sistema financeiro, em São Paulo, contra a economia popular.

A agiotagem se caracteriza pela cobrança abusiva de juros. No entanto, todo empréstimo com juros feito sem autorização do Banco Central é considerado crime.

Golpes de agiotas aumentam no país. É como os agiotas dizem: “Dinheiro fácil, rápido e sem burocracia” essa frase é anunciada em classificados de jornais, panfletos na rua e em sites da internet, seduzindo o povo, e oferecendo aos incautos, a possibilidade de obter dinheiro para abater dívidas, evitar cadastros de devedores e aumentar o poder aquisitivo. É possível pegar empréstimos sem nem apresentar documentos ou comprovar renda em alguns casos. Todas essas facilidades custam caro. Por trás da maioria delas esconde-se a prática da agiotagem, um crime que envolve extorsão, agressão e até assassinatos.

Para o Delegado do DECON, faltam instrumentos jurídicos para combater esse tipo de crime contra o sistema financeiro.

A simples caracterização de que a pessoa está emprestando dinheiro já à leva à cadeia. Essa ação não é igual em todo país.

O problema é que a agiota pega como garantia um cheque e não precisa provar por qual tipo de serviço está sendo remunerado.

Esses criminosos clandestinos e fora da lei, estão invadindo o mercado financeiro e provocando o caos dentro da sociedade.

Cadê os órgãos de Defesa do Consumidor?

Cadê o Governo Federal que não toma uma atitude contra esses abusos financeiros?










Por: Ernani Serra
Pensamento: Quem dá o que tem a pedir vem. Quem gasta além de suas despesas a pedir vem.
Adágio Popular