Leitores Online

21 de jul de 2011

Mendigos, párias sociais


As cidades de hoje (Século XXI), estão impregnadas de problemas os mais difíceis possíveis.

A princípio, o surgimento dos mendigos advém de coisas simples, isto é, pessoas pobres que não têm como se alimentar e não acha outro meio a não ser de pedir um pouco ao vizinho ao lado, cuja sensibilidade do amigo ou conhecido não mediu distância, proporcionando condições para que aquele ser humano pudesse saciar sua fome, ou procurar os meios de sobrevivência, isto é, uma atividade qualquer para executar.

O mendigo vive uma lida muito complicada, sai pela manhã, de casa em casa a pedir pão, roupa velha, comida em geral, um trocadinho, isto é, alguma moeda que vai servir para tomar uma bicada (cachaça) e fica bêbado ou usa drogas.

Os cientistas dizem que é problema da distribuição de renda, os sociólogos retrucam insinuando que são desajustes sociais, os historiadores colocam que são as raízes do desenvolvimento, porém, os espiritualistas trabalham à idéia de que é resultado de causa e efeito, que todos estão envolvidos no processo evolutivo do homem.

Enquanto existir todo tipo de inferioridade dentro da humanidade, os problemas sociais vão sempre estar presentes, com isto justificam-se os desajustes econômicos, as desigualdades sociais, as contendas políticas e os pequenos conflitos sociais como: a prostituição, o roubo, os assassinatos, a busca pela droga, os estupros, as guerras entre irmãos e todo tipo de picuinhas, próprio de quem não saiu ainda da animalidade.

A sobrevivência do mendigo é muito difícil, porque ele é pobre, muitas vezes cheira mal, não tem o que comer e vive a pedir para poder passar mais alguns momentos sobre a terra, que ao acostumar-se com aquela situação torna-se preguiçoso, inconveniente, e muitas vezes não respeita a condição dos outros que tecem uma discriminação incontrolável sobre os mendigos. Fonte: Site da Internet.

Comentário: A mendicância é quando o homem chega ao fundo do poço e é quase impossível reverter esse processo porque a sociedade já discriminou, abandonou e se tornou um ser invisível, ninguém olha nem vê a situação miserável dessas criaturas que a cada dia vai afundando na areia movediça dos vícios, da fome e sede.

A sociedade que muitas vezes é responsável por essas situações desumanas sentem aversão a essas criaturas, sem lenços e sem documentos, deixaram de ser cidadãos para se tornar uma escória social.

Muitos querem se livrar desse problema assassinando os mendigos, mas ninguém quer resolver o problema da mendicância no Brasil, dando a mão a essas pobres almas que estão a perambular pelas ruas, sem eira nem beira.

Criticar a situação é fácil, mas, nenhum político quer resolver e reverter esse problema social desumano porque não dão votos e nem têm cidadania.

A mendicância é o efeito de várias causas dentro da sociedade. O mendigo é abominável pelo uso de drogas, mas, os grandes traficantes que são “invisíveis”, são aceitos na sociedade como cidadãos de bem e de bens.













Por: Ernani Serra
Pensamento: Triste de quem perde a cidadania e se torna mendigo por várias causas.
Ernani Serra