Leitores Online

21 de out de 2011

A mão que afaga é a mesma que apedreja


Biografia de Muammar al-Gaddafi ou Kaddafi: pertencente a uma tradicional família líbia, teria nascido em uma tenda no deserto líbio, próximo à cidade líbia de Surt ou Sirte. Teve contatos com beduínos comerciantes que viajavam pela região de Surt, com quem adquiriu e formou suas precoces posições políticas. Ainda criança, Gaddafi foi enviado a uma rígida escola, onde passou anos longe de seus pais. Lá se destacou em: matemática, literatura e geografia. Depois de terminar a primeira etapa de seus estudos, aos 17 anos, iniciou a carreira militar, integrou a Academia Militar de Benghazi e também a Real Academia Militar de Sandhurst, na Inglaterra.

No ano de 1969, o governo de Idris I passava por uma crise de impopularidade, por causa do petróleo líbio que estava sendo exportados para os Estados Unidos, sem nenhuma compensação à Líbia. Admirador do líder egípcio e nacionalista árabe Gamal Abdel Nasser. Aos 27 anos de idade, membro das tropas revolucionárias que tomaram o país no dia 1º de setembro de 1969, invadindo Trípoli e obrigaram Idris a renunciar. Uma vez instalado no poder, declarou ilegais as bebidas alcoólicas e os jogos de azar. Exige a retirada americana e inglesa de bases militares, expulsa as comunidades judaicas e aumenta a participação das mulheres na sociedade. Fecha danceterias, bordéis e bares instalados pelos americanos, impondo a toda Líbia o respeito aos preceitos morais do islamismo. Proibiu a exportação de petróleo para EUA e confiscou propriedades internacionais. Editou seu Livro Verde, em 1970, gadhafi expôs sua filosofia política combinada com o islamismo. Em 1977 criou o conceito em que o poder é exercido através de milhares de comitês populares. Fonte; Wikipédia.

Comentário: Sofreu embargos econômicos liderados pelos EUA, abandonou os terroristas e desistira da fabricação de armas de destruição em massa.

Com a pressão econômica e a pobreza descontente, Kadafi resolveu deixar sua política nacionalista de lado e se tornou um capitalista fazendo alianças e acordos com o governo dos EUA, com as multinacionais e se tornou um corrupto que entesourou milhões de dólares nos cofres estrangeiros, abandonando seus ideais e o próprio povo a miséria.

Com a miséria do povo o governo dos Estados Unidos se aproveitou e se vingou, fomentando a insurreição e a revolução popular, dando total apoio com aviões de caça da OTAN que bombardearam as instalações e neutralizaram os aviões líbios, que culminou com o linchamento popular e um tiro de misericórdia na cabeça de Kaddafi.

Morreu no dia 20/10/2011.

De agora em diante a Líbia vai ser governada indiretamente pelos interesses internacionais. Nenhum governo dá uma ajuda sem querer nada em troca.

O Oriente Médio vai ser regido pela máfia internacional dos vícios, da prostituição e corrupção política, econômica e financeira.




 








 
Por: Ernani Serra
Pensamento: Infeliz o líder que cai em desgraça o povo cai em cima como abutres. Cristo entrou em Jerusalém ovacionado pelo povo, mas quando caiu em desgraça, o seu discípulo Pedro o negou três vezes e esse mesmo povo o condenou a cruz.
Ernani Serra