Leitores Online

10 de dez de 2011

Herpes


São lesões localizadas, provocadas pelo vírus da catapora, o herpes vírus, que fica incubado em um músculo do corpo e se manifesta quando há uma queda na resistência imunológica da pessoa.

OS TIPOS:

1 - Existem dois tipos de herpes: o SIMPLES, mais comum, que não tem cura e aparece de vez em quando; e o herpes ZOSTER, que só ataca uma vez e imuniza a pessoa;

2 - Ambos causam dor intensa, mas o herpes Zoster provoca uma dor desesperadora porque destrói o nervo onde está alojado. Essa dor persiste por meses e até anos porque o nervo demora muito para se regenerar;

3 - O herpes Simples é contagioso e geralmente aparece no contorno dos lábios, ao lado da boca, nos órgãos genitais, nádegas e até dentro dos olhos (casos mais raros), podendo levar à cegueira.

COMO APARECEM:

Herpes Simples
Dá em surtos, por isso é chamado de gripe da pele, porque vai e volta. Pelo menos 90% da população já tiveram contato com o vírus da catapora, causador do herpes, que se desenvolve em 40% dos infectados.

Herpes Zoster
Acomete nervos e pele, causando dor terrível, de pessoas com baixa imunidade. Geralmente ataca os nervos que ficam entre as costelas (na horizontal) e o nervo trigêneo da face, a partir da orelha. Pode durar de quatro a seis semanas, mas a dor permanece por meses ou anos, quase enlouquecendo a pessoa.

ONDE APARECEM:

Herpes Simples
a – Contorno dos lábios;
b – Rosto;
c – Órgãos genitais;
d – Nádegas.

Herpes Zoster
a – Nervo trigêneo, próximo da orelha até a testa;
b – Abdômen, acompanhando o trajeto do nervo.

EVOLUÇÃO
Quando entra na célula do músculo o vírus se reproduz rapidamente, destrundo as fibras nervosas. Os surtos de herpes do tipo Simples duram de cinco a sete dias e do tipo Zoster, de quatro a seis semanas.

FORMAS DE CONTÁGIO:

Beijo
É uma forma de contágio fácil, mesmo que a pessoa não tenha nenhuma ferida aparente, pode ser portadora do vírus, o que é suficiente para infectar o outro, mas não significa que a doença irá se manifestar.

Copo
Beber água no mesmo copo de uma pessoa portadora do vírus também facilita o contágio. A pessoa também pode se contaminar apenas estando em um ambiente onde há alguém com o vírus.

Sol
A radiação dos raios ultravioleta (UVA e UVB) age bloqueando a ação das células de defesa do organismo e reduzindo a proteção imunológica. Estresse, fadiga, cigarro, bebida alcoólica em excesso e menstruação também baixam a resistência imunológica.

TRATAMENTO:

1 – Quanto mais cedo se iniciar o tratamento, menor a destruição do nervo e menos dor (chamada dor póserpética);
2 – O tratamento é feito à base de antivirais, anti-inflamatórios e analgésicos;
3 – É possível prevenir a doença fortalecendo o sistema imunológico, evitando tomar muito sol e mantendo um estilo de vida saudável (menos: estresse, bebidas alcoólicas, cigarros). Fonte: Site do Hospital Santa Lúcia.

Comentário:
Esse site sobre o Herpes é muito importante para os jovens, que vivem em baladas, bebendo em demasia e tomando bebidas nos copos dos outros sem saber dos riscos que estão expostos em se contaminar com o herpes, a tuberculose, a sífilis, o HIV e muitas outras doenças da saliva.

O mesmo acontece com os jovens que gostam de beijar na boca de maneira indiscriminada com risco de contaminação.

Sem falar no sexo oral, que está em moda com a juventude e adultos, com essa prática não convencional é o caminho direto de todas as doenças, porque nessas regiões existem trilhões de bactérias nessas secreções mesmo se a pessoa é sadia, quanto mais se estiver doente, é um perigo constante que pode levar até a cegueira, o herpes, os estafilococos, gonococos, HIV etc dependendo da doença venérea do portador.

Para ter uma vida saudável é preciso que haja disciplina em seus usos e costumes.













Por: Ernani Serra
Pensamento: Mil dias não bastam para aprender o bem; mas para aprender o mal, uma hora é demais.
Confúcio