Leitores Online

18 de jan de 2012

Novo Código Florestal 2


O Brasil possui diferentes tipos de vegetação. Os principais são: a Floresta Amazônica no norte, a Mata dos Cocais no meionorte, a Mata Atlântica desde o nordeste até o sul, a Mata das Araucárias no sul, a Caatinga no nordeste, o Cerrado no centro, o Complexo do Pantanal no sudoeste, os campos no extremo sul com manchas esparsas em alguns Estados do país e a vegetação litorânea desde o Amapá até Rio Grande do Sul.

Desflorestamento é o processo de desaparecimento de massas florestais, fundamentalmente causada pela atividade humana. A desflorestação é diretamente causada pela ação do homem sobre a natureza, principalmente devido à destruição de solo para cultivos agrícolas ou para extração de madeira, por parte da indústria madeireira.

Uma consequência da desflorestação é o desaparecimento de absorventes de dióxido de carbono, reduzindo-se a capacidade do meio ambiente em absorver as enormes quantidades deste causador do efeito estufa, e agravando o problema do aquecimento global.

Estima-se que a desflorestação já seja responsável por 10% a 35% das emissões globais anuais, com algumas estimativas ainda mais altas. O Brasil já perdeu anualmente de 2,3 milhões de há.

A desflorestação tropical e a degradação das florestas são a principal causa de perda de biodiversidade no planeta e estão contribuindo para uma extinção em massa de espécies, em um índice de 100 a 1.000 maiores do que poderiam ser considerados normais no tempo evolutivo.

Estima-se que as mudanças climáticas, que é uma das conseqüências da desflorestação, possam afetar os ecossistemas e as espécies de diversas maneiras e, por esta razão, já são consideradas uma ameaça adicional a biodiversidade.

As mudanças climáticas aumentam a vulnerabilidade das florestas tropicais aos incêndios florestais e à desflorestação, e aceleram a conversão de florestas em ecossistemas muito mais secos e mais pobres em espécies, resultando em enormes emissões ao longo do processo. Não são somente o clima e a biodiversidade que serão afetados pela desflorestação. Milhões de pessoas que vivem e dependem das florestas também serão dramaticamente ameaçadas. A desflorestação em regiões em desenvolvimento como a Amazônia, está frequentemente associado à violência e ameaças contra os povos indígenas e comunidades locais e tradicionais, que serão expulsas de suas terras.

Para ajudar a prevenir as mudanças climáticas perigosas é absolutamente necessário que se estabeleçam medidas eficientes contra a desflorestação tropical. Isto será importante para o clima no planeta, para manutenção da biodiversidade e para o sustento e a segurança de milhões de pessoas que dependem destas florestas. Fonte: Site do Wikipédia.

Comentário:
Com o Novo Código Florestal Brasileiro o nosso país tem tudo para mudar essa situação devastadora do meio ambiente.

O homem está brincando com fogo.

O que vemos no contexto do novo código florestal é uma bajulação aos interesses dos ruralistas que só pensam no seu bolso e na devastação da floresta. Os nossos parlamentares parecem que estão com medo ou supomos que estão recebendo propinas milionárias por baixo do pano desses destruidores da natureza.

Esses parlamentares são representantes do povo ou dos ruralistas?

O Governo Federal nunca deveria ter liberado a agropecuária e nem as madeireiras para exportação no território amazonense. O Amazonas deveria ser intocável, de preservação e patrimônio da humanidade.

É verdade quando dizem que o Amazonas é o pulmão da humanidade.













Por: Ernani Serra
Pensamento: Eu continuo a ser uma coisa só: um palhaço, o que me coloca em nível mais alto do que o de qualquer político. No fim, tudo é uma piada.
Charles Chaplin