Leitores Online

16 de mar de 2012

2014 - Copa Alcoólica


Um dos patrocinadores fixos da FIFA é uma cervejaria, que paga muito bem para ter seu nome associado à Copa. O Brasil já sabia deste critério quando disputou o direito de sediar a Copa.

O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza defendeu a venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa do Mundo de 2014.

O líder ponderou que a liberação, prevista na Lei Geral da Copa, será restrita aos jogos do Mundial e também está entre os compromissos firmados pelo governo brasileiro com a Federação Internacional de Futebol (FIFA). Fonte: Sites da Internet.

Comentário:
Na Copa de 1950 os torcedores ainda eram pessoas bem comportadas, verdadeiros gentleman nas arquibancadas. Torciam pelo seu time com entusiasmo, mas com elegância.

Hoje, os torcedores são verdadeiros vândalos, não respeitam ninguém e são violentos, bárbaros.

Partindo desse princípio, o Brasil não deveria ter aceitado essa proposta da FIFA.

Torcedores vindos já alcoolizados de fora e ainda tendo o direito de beber a vontade dentro do estádio, poderá acontecer muita barbárie, vandalismo e agressões.

Vem agora a FIFA, a impor ao governo do Brasil o uso de bebidas alcoólicas nos Estádios da Copa, tudo indicando como já foi dito acima, que a FIFA impôs uma condição através de negociata dentro da Lei Geral da Copa com a cervejaria para que o Brasil aceitasse essa condição antiética.

A FIFA como uma federação esportiva internacional deveria prezar pelos bons costumes da sociedade e não, colocar dentro da Lei Geral, um item de uma cervejaria na Copa do Mundo fazendo apologia ao vício de bebidas alcoólicas dentro dos estádios e com isso, ganhando muito dinheiro e paralelamente oferecendo fortuna a empresa de cervejaria que é a patrocinadora.

Infelizmente, o governo brasileiro que estava contra achou uma brecha para justificar a aceitação da proposta da FIFA.

O governo caiu de joelhos e aceitou a proposta da FIFA e do patrocinador.

Vamos torcedores beber muito dentro dos estádios na Copa de 2014 como manda a lei.

Sem bebidas nos estádios os torcedores matam e esfolam quanto mais com bebidas.











Por: Ernani Serra
Pensamento: Política, por trás dos bastidores dessa aparência que insiste em sustentar a normalidade se processa assuntos de enorme relevância, tantas que seriam considerados e inacreditáveis se fossem noticiados.
Emerson Natal