Leitores Online

23 de mar de 2012

Chico Anísio - O Gênio


Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho, nasceu em 12 de abril de 1931, no Município de Maranguape no Estado do Ceará.

Foi humorista, ator, dublador, radialista, diretor, escritor, compositor e pintor brasileiro.

Notório por seus inúmeros quadros e programas humorísticos na Rede Globo, com a qual tinha contrato até 2012.

Ao dirigir e trabalhar ao lado de grandes nomes do humor brasileiro no rádio e na televisão, como: Paulo Gracindo, Grande Otelo, Costinha, Walter D’Ávila, Jô Soares, Renato Corte Real, Agildo Ribeiro, Ivon Curi, José Vasconcelos e muitos outros, tornou-se um dos mais famosos, criativos e respeitados humoristas da história do país.

Aos 80 anos, o humorista estava internado no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio de Janeiro e morreu no dia 23 de março de 2012.

Biografia:
Chico Anysio mudou-se com sua família para o Rio de Janeiro quando tinha seis anos de idade.

Decidiu tentar fazer um teste para locutor de rádio quando a sua irmã também faria. Saiu-se excepcionalmente bem no teste, ficando em segundo lugar, somente atrás do outro jovem iniciante, Silvio Santos. Na rádio na qual trabalhava, a Rádio Guanabara, exercia várias funções: radioator, comentarista de futebol, etc. Participou do programa Papel Carbono de Renato Murce. Na década de 1950, Chico passou a escrever diálogos e, eventualmente, atuava como ator em filmes da Atlântida Cinematográfica.

Na TV Rio estreou em 1957 o Noite de Gala. Em 1959, estreou o programa Só Tem Tantã, lançado por Joaquim Silvério de Castro Barbosa, mais tarde chamado de Chico Total. Além de escrever e interpretar seus próprios textos no rádio, televisão e cinema, sempre com humor fino e inteligente, Chico se aventurou com relativo destaque pelo jornalismo esportivo, teatro literatura e pintura, além de ter composto e gravado algumas canções.

Desde 1968, encontra-se ligado à Rede Globo, onde conseguiu o status de estrela num “cast” que contava com os artistas mais famosos do Brasil; e graças também a relação de mútua admiração e respeito que estabeleceu com o executivo Boni. Após a saída de Boni da Globo nos anos 1990, Chico perdeu paulatinamente espaço na programação, situação agravada em 1996 por um acidente em que fraturou a mandíbula.

Em 2005, fez uma participação no Sitio do Pica-pau Amarelo, onde interpretava o Dr Saraiva e, recentemente, participou da novela Sinhá Moça, na Rede Globo.

É pai do ator Lug de Paula, do casamento com a atriz e comediante Nancy Wanderley; do também comediante Nizo Neto e do diretor de imagem Rico Rondelli, da união com a atriz e vedeta Rose Rondelli; de André Lucas, que é filho adotivo; do DJ Cícero Chaves, da relação com a ex-frenética Regina Chaves; e do ator/escritor Bruno Mazzeo.

Também teve mais dois filhos com a ex-ministra Zélia Cardoso de Mello, Rodrigo e Vitória. É irmão da falecida atriz Lupe Gigliotti, com quem contracenou em vários trabalhos na televisão; do cineasta Zelito Viana; e do industrial, compositor e ex-produtor de rádio Elano de Paula.

Também é tio do ator Marcos Palmeira, da atriz e diretora Cininha de Paula e é tio-avô da atriz Maria Maya, filha de Cininha com o ator e diretor Wolf Maya.

É casado com a empresária Malga Di Paula. Fonte: Wikipédia.











Por: Ernani Serra
Pensamento: A morte não extingue, transforma, não aniquila, renova; não divorcia, aproxima.
Rui Barbosa