Leitores Online

2 de mar de 2012

Deitado em Berço Explêndido


O Brasil está fazendo uma ação cambial contrária aos interesses do país.

Os economistas estão preocupados com a alta do dólar que está prejudicando o intercâmbio comercial.

Estão tentando baixar o dólar com a venda dessa moeda a juros baixíssimos, quase zero, aos países estrangeiros, que por sua vez, revende essa moeda aos países emergentes a juros altos, inclusive essa moeda volta ao Brasil estimulado pelos juros altos.

O problema só seria sanado se o Brasil em vez de se desfazer da reserva em dólares, deveria baixar os juros para competir com as outras moedas internacionais no câmbio, deixando de ser uma fonte de atração de agiotagem cambial.

O Brasil já teve numa situação em que não tinha dólar em reservas e a moeda estava fraca, hoje, que conseguimos um status privilegiado no câmbio e estamos competindo com o dólar, vem os economistas com essa idéia de jerico de se desfazer das reservas em dólar para enfraquecer a moeda nacional e com isso, facilitar os investimentos estrangeiros em nosso território numa invasão de guerra comercial.

O Brasil é o único país que está vendendo e deixando o invasor tomar todo o território brasileiro através da riqueza comercial, sufocando o comércio nacional, isso é entregar o ouro ou o mapa do ouro aos bandidos.

Estamos facilitando o colonialismo e escravizando o povo e entregando o poder político as multinacionais.

Os EUA sempre tiveram a sua moeda forte e nem por isso deixou de comercializar com o mundo inteiro, hoje, a moeda está em declínio por causa das crises internas e externas daquele país. O mesmo está acontecendo com o euro na Europa, se a crise aumentar a moeda forte vai cair e ficar fraca.

O que o Brasil está fazendo é antiético e antipatriótico, está jogando dólar fora para enfraquecer a moeda corrente e isso vai repercutir na miséria social e no baixo salário do trabalhador que vai trabalhar no futuro por salário escravo, ou seja, vão trabalhar muito e ganhar muito pouco, como acontece na China. O Brasil como país emergente e colônia, não pode e nem deve ter uma moeda forte igual do dos EUA, e muito menos se tornar uma potência nacional e internacional.

Todos os países do mundo lutam por uma moeda forte, foi por isso, que a Europa unificou a moeda euro a todo Continente, e os EUA vão lutar para no futuro sua moeda competir com o euro e a libra esterlina.

Só o Brasil que quer ser sempre o capacho do mundo.










Por: Ernani Serra
Pensamento: O mestre disse: Pode-se induzir o povo a seguir uma causa, mas não a compreendê-la.
Confúcio.