Leitores Online

12 de mar de 2012

Educando ou Prostituindo


Antigamente os colégios eram mais rigorosos e ensinavam mais, os alunos eram mais bem comportados e frequentavam as aulas com responsabilidade, assiduidade e estudavam para valer, os mestres se interessavam no aprendizado dos pupilos e se doavam de corpo e alma na matéria aplicada.

Hoje, com tantas modernidades e tecnologias os estudantes só aprendem quando têm interesse e vontade de vencer na vida, pois, os professores pouco estão se interessando se os alunos aprendem ou não, apenas fazem o seu dever de apresentar a matéria na lousa ou nos livros, os alunos por sua vez, são rebeldes e às vezes agressivos ao ponto de intimidar os mestres e diretores dos colégios.

No passado, os pais tinham certeza que seus filhos estavam estudando, se educando e bem protegidos: fisicamente e moralmente nesses educandários, que tinham como princípio básico o respeito mútuo dentro das escolas.

Atualmente, essas instituições de ensino viraram uma Torre de Babel, onde não há respeito entre os alunos e muito menos entre os professores.

Agora virou moda o ensino de sexualidade dentro dos colégios.

Os educandários fornecem e colocam nas mesas das classes, cestos cheios de preservativos femininos e masculinos ao alcance dos alunos e de maneira gratuita, isso sim, os professores e diretores sabem muito bem ensinarem aos adolescentes a se prostituirem e se contaminarem com as doenças sexualmente transmissíveis, numa promiscuidade total.

Os jovens estão indo aos colégios da prostituição onde é mais interessante ter aulas práticas e teóricas sobre sexo.

Os pais pensam que estão entregando os seus filhos a uma instituição educacional de respeito e que, vão formar jovens para um futuro brilhante, na verdade esses colégios de hoje não passam de bordeis disfarçados.

Os jovens cheios de hormônios em pleno viço acham que Sodoma e Gomorra é o verdadeiro caminho de amor e paz. Na verdade são verdadeiros inferninhos que vão engravidar muitas jovens que abandonam os estudos e aumentam o número de pessoas semianalfabetas e revoltadas para o resto da vida, sem falar naqueles adolescentes que se contaminaram com os vírus do HIV (AIDS) e está em estado de desespero a espera da morte.

O pior disso tudo é que, essas adolescentes prejudicadas são ainda de menor idade, isso é crime. Quem diria que um dia veríamos crianças grávidas e prostituidas nesse mundo cão.

As crianças estão deixando de brincar com bonecas para assumir a irresponsabilidade de gerar uma criança e fazer de conta que está brincando com a responsabilidade.

Os educadores em vez de fazerem apologia ao sexo banal deveriam sim, ensinar aos jovens a terem mais respeito aos seus próprios corpos e mostrarem os perigos da banalização do sexo explícito de modo promíscuo.

A Bíblia já diz: O salário do pecado é a morte.









Por: Ernani Serra
Pensamento: O dinheiro não traz felicidade – para quem não sabe o que fazer com ele.
Machado de Assis