Leitores Online

6 de abr de 2012

Crença no Inferno


Inferno vem das palavras Hades e Sheol, ambas com mesmo significado, tendo conotação clara de um lugar para onde os mortos vão. Em versículos bíblicos onde se menciona tais palavras, é possível perceber que se trata de um só lugar. Com o passar do tempo, muitas religiões interpretaram o inferno, como o destino de apenas algumas pessoas que não assumiram uma conduta louvável no ponto de vista religioso, e que por isso, foram condenadas ao sofrimento jamais visto pelo mundo material.

Como a própria Bíblia menciona, Ele não foi esquecido no Inferno, foi ressuscitado ao terceiro dia conforme relatam os evangelhos.

Quando a Bíblia menciona inferno nada mais é do que a própria condição da morte. Romanos 6:23 diz: “Pois o salário pago pelo pecado é a morte.

Os hindus e os budistas consideram o inferno como lugar de purificação espiritual e de restauração final. A tradição islâmica o considera como um lugar de castigo eterno. O inferno na religião e mitologia judaica não é eterno, mas uma condição finita, após a qual a alma está purificada. No Cristianismo existem diversas concepções a respeito do inferno, correspondentes ás diferentes correntes cristãs, houve quem defendesse que a permanência da alma no inferno era temporária, uma vez que inferno significa “sepultura”, de onde, segundo os Evangelhos, a pessoa pode sair quando da ressurreição. Os adventistas crêem na criação da humanidade, a união do pó da terra com o fôlego de vida produziu uma criatura ou alma vivente, Adão tornou-se alma vivente (Gênesis 2:7). Fonte: Wikipédia.

Comentário:
Como visto acima, cada religião em seu próprio país tem uma definição do Inferno.

A oração do Credo relata muito bem a vida e morte de Jesus Cristo.

Quando diz: “morto e sepultado, desceu ao inferno ou a mansão dos mortos (a Terra, Ele não foi esquecido no inferno), ao terceiro dia ressurgiu dos mortos (túmulo, subiu ao céu)” está claro que o inferno é aqui neste planeta.

As religiões não querem admitir que estejam aqui como almas condenadas ao inferno cotidiano e através de nossas condutas individuais e coletivas é que poderemos nos salvar deste inferno. Se toda a humanidade caminhar pelo caminho dos vícios, dos crimes, da corrupção, da prostituição e do pecado capital, então, estaremos perdidos, pois esse planeta vai ser queimado e a humanidade vai se transformar em almas infernais.

Se toda a humanidade fizer o contrário ao pecado e crimes, se tornando pessoas boas e sensatas, orando e rezando muito todos os dias, praticando boas ações, então, essa humanidade se salvará da extinção que já está em fase bem avançada, só Deus terá piedade das almas dos justos e bons, isso é se ainda existem.

O homem tem raciocínio, mas não usa, não estão vendo que o caminho da salvação material é a contenção da superpopulação mundial que é responsável por toda a desgraça do mundo!

Temos a China em primeiro lugar e a Índia que tem a segunda população do mundo que controla o sofrimento do povo com a religiosidade, deixando bilhões de almas sofrendo a miséria social que é o inferno terrestre, pois, não há outro.

Querem mais sofrimento do que existe aqui na Terra, isso não é um paraíso é um inferno.

O maior inferno é aquele que se parece como um paraíso.









Por: Ernani Serra
Pensamento: Não importa de onde você veio ou quanto de dinheiro tem no bolso, o importante são as ideias que você tem na cabeça e o que você sente no coração, porque isso é único e jamais vai se corromper, a não ser que você vá pelo caminho errado e ilusório. Por isso, mantenha sempre os pés no chão.
Hélène Françoise