Leitores Online

13 de abr de 2012

Malefícios do Açúcar


O açúcar leva às pessoas a dependência química dessa substância que é muito forte porque está ligada aos neurotransmissores cerebrais conhecidos como serotonina, que são responsáveis pelo estado de felicidade. Como a sensação é boa, queremos repetir, e aí, não paramos mais.

O açúcar se transforma rapidamente em energia e o corpo pensa que já está alimentado, não sentindo necessidade de ingerir alimentos realmente nutritivos, o que não é aproveitado, vira gordura, e fica depositado em diversas partes do corpo, abrindo as portas para as cáries, infecções, perda de cálcio e magnésio, osteoporose, câncer e retenção de sais de cálcio, causando endurecimento das artérias (arteriosclerose).

O organismo rouba cálcio dos ossos para neutralizar a acidificação do sangue provocada pela ingestão abusiva de açúcar, causando desequilíbrio imunológico, perturbações no metabolismo, obesidade, depressão, hipoglicemia e diabetes, com tendência à preguiça e cálculos biliares.

O açúcar refinado (sacarose) é considerado uma droga dissimulada que dissolve os dentes e os ossos de toda uma civilização, e como antinutriente formador de maus hábitos, hábito esse, que se inicia nas mamadeiras dos bebês, tão logo parem de se alimentar com o leite materno. Esse hábito se transforma em vício que é adquirido sem saber e termina em falta de disposição geral, depressão e várias doenças crônicas com consequências funestas.

O vilão é o açúcar refinado que é um antinutriente por não dar nutrientes nem energia vital para o organismo e ainda rouba ou destrói vitaminas e minerais importantes, como o cálcio e magnésio e as vitaminas do complexo B.

Quando ingerimos açúcar em excesso, sejam através dos cereais, frutas ou diretamente através do açúcar refinado, balas e doces, o pâncreas, glândula responsável pela produção da insulina, fica sobrecarregado, já que a insulina é um hormônio que transforma o açúcar (sacarose) em glicose.

O consumo de açúcar se acentuou a partir da sua produção industrial desde refrigerantes, sorvetes, biscoitos, balas, doces em conserva, bolos, pães e outros. No Século XVI não havia cadáveres com dentes cariados e isto comprova que usavam os açúcares naturais dos alimentos.

Todos os seres humanos precisam de algum tipo de açúcar para viver; mas é preciso saber que todo o açúcar de que precisamos pode ser conseguido diretamente de uma alimentação equilibrada, baseada em cereais integrais, frutas, sucos, legumes e verduras. Esses tipos de alimentos que contem carbonatos em maior ou menor quantidade, após a digestão se transformam em um tipo de açúcar chamado glicose que é a principal fonte de energia para o perfeito funcionamento do corpo humano.

Podemos chamá-la de “açúcar estrutural”, pois essa energia gerada pela glicose é utilizada para o crescimento, a regeneração celular, a atividade física, o pensamento e a manutenção do corpo em geral.

O açúcar bom para ser utilizado é o açúcar bruto ou mascavo que é obtido diretamente da concentração do caldo de cana recém-extraido. Este processo elimina o uso de aditivos químicos, sua cor pode variar do dourado ao marrom escuro. Fonte: Sites da Internet.












Por:Ernani Serra
Pensamento: Os homens são miseráveis, porque não sabem ver nem entender os bens que estão ao seu alcance.
Pitágoras