Leitores Online

7 de mai de 2012

Eldorado do Carajás


Não sou a favor nem contra as arbitrariedades dos Sem Terras que invadem áreas de fazendas produtivas e dizem que são improdutivas, já foi até documentado, que os Sem Terras destruiu uma plantação de laranjeiras com um trator, tocam fogo nos veículos agrícolas, na casa de fazenda, matam os animais, isso é crime, essas pessoas que se dizem sem terras, (uns coitadinhos sem eira nem beira), estão a serviço de grupos políticos do governo que apóiam essas ações com o nome de “Reforma Agrária”, não se faz reforma invadindo, depredando, os bens alheios, num verdadeiro ato de vandalismo.

Por que o governo não dá as suas terras improdutivas?

Facilitando o assentamento de maneira justa com fundos bancários, equipamentos agrícolas e assistência técnica agropecuária como prevenção a produtividade garantida e também, um habitat digno no campo para essas famílias, isso sim, é Reforma Agrária.

Invasão de terras é crime e baderna, vai de encontro com os Direitos Constitucionais porque está tirando o direito legítimo de quem comprou as terras, isso é uma arbitrariedade política e jurídica.

Já é sabido que esses grupos de Sem Terras estão a serviço de políticos e pessoas interessadas nas terras alheias para se apossarem no futuro.

Os Sem Terras estão sendo manipulados como marionetes por interesses escusos.

No meio deles, existem pessoas que vivem bem de vida são os oportunistas, já se sabe, que os Sem Terras depois de conquistar a terra invadida, a mesma fica ociosa (improdutiva) e eles fazem negociatas com a venda de argila e areia para construção ou vendem a sua “propriedade” a qualquer preço.

Depois vão para outro grupo de invasores, e assim, vão negociando com as terras invadidas e não têm coragem para trabalhar nas terras adquiridas pela invasão e muito menos dinheiro para se manter na terra.

Os Sem Terras estão sendo manipulados por pseudo comunistas que são lobos com pele de cordeiro e na verdade são capitalistas querendo se apossar das terras de capital privado.

Esses Sem Terras são tão pobrezinhos que tem ônibus, caminhões e tratores a sua disposição, financiados pelos grupos políticos interessados na baderna social.

Quando eles se apossam da terra invadida e se torna legal pelo governo, os políticos que antes os protegiam e davam todo apoio os deixam a mercê da sua própria sorte, sem nenhuma assistência e o que acontece, o fracasso da “Reforma Agrária”.

Está provado que esses políticos não querem a Reforma Agrária e sim, a desestabilização do sistema para implantação de um novo sistema corrupto, interessado no poder.

A justiça envia os militares para um Mandato de Busca e Apreensão as terras invadidas no Eldorado de Carajás e são recebidos com foices, pedras, facões e até com arma de fogo.

Os militares ficaram acuados e até recuaram para não morrer degolados pelos sem terras, e em defesa própria dispararam as suas armas para o alto para conter a fúria dos camponeses, como eles não paravam de avançar os soldados atiraram para atingir o grupo revoltado.

Só assim, puderam controlar a fúria dos Sem Terras.

Como os Sem Terras têm o apoio governamental foram considerados as vítimas do “massacre de Carajás”, e os militares os bodes expiatórios, os réus, que estavam a serviço da Justiça no cumprimento do dever.

Os militares estão sendo condenados de maneira injusta pela Justiça.

Temos que analisar o vídeo de maneira imparcial para fazer um julgamento honesto e decente, onde, se não houvesse a reação da polícia militar, eles teriam sido massacrados pelos Sem Terras.










Por: Ernani Serra
Pensamento: O bom juiz não deve ser jovem, mas ancião, alguém que aprendeu tarde o que é a injustiça, sem tê-la sentido como experiência pessoal e ínsita na sua alma; mas por tê-la estudado como uma qualidade alheia, nas almas alheias.
Platão