Leitores Online

3 de jun de 2012

Marcha das Vadias


Como elas se denominaram na marcha das vadias, são realmente mulheres que não se dão respeito e querem mostrar os seus corpos nus ou quase nus com vestimentas inadequados as pessoas decentes, em público, como uma forma de protesto feminista e também para afrontar a sociedade e o moral dos bons costumes sociais.

Estes tipos e outros de protestos antissociais são protagonizados por grupos políticos que desejam desestabilizar o Estado de Direito da nação, criando um sistema anárquico.

As pessoas entram nessa marcha de gaiato, por impulso, ou indução para aparecerem modernos e de consciência aberta às novas ordens dos usos e costumes, modismo.

Não sabem elas que estão se depravando e se prostituindo como verdadeiras vadias. Quem expõe em público seu corpo nu ou quase nu está sujeita as interpretações e comentários que denigre a personalidade do expositor.

Isso não é protesto é uma afronta ao estado e a sociedade.

Para se vestir como quisessem não era preciso fazer uma marcha agressiva, todos têm o livre arbítrio e a sociedade não proíbe tal ou qual modelo que queiram usar. Cada um deve arcar com as consequências de seus atos. Se querem se vestir e serem como vadias que sejam.

No domingo, 27 de maio de 2012, houve uma marcha denominada “Marcha das Vadias” que arrastou uma multidão de quase 1,1 mil pessoas que participaram do evento feminino no Centro de Recife-PE com o seguinte slogan: “Se o corpo é da mulher, ela dá para quem quiser”.

Essa Marcha das Vadias teve origem no Canadá, há cerca de um ano, quando um policial do país, durante uma palestra sobre prevenção de estupro, sugeriu que as mulheres evitassem se vestir como “vadias” para não se tornarem vítimas de abuso sexual.

Ainda no mesmo ano, mulheres do mundo inteiro foram às ruas em protesto pelo direito de se vestir como quisessem.

Essa Marcha das Vadias se estendeu por alguns Estados brasileiros. Alguns brasileiros gostam de imitar os eventos do exterior para aparecerem na mídia.


 








Por: Ernani Serra
Pensamento: Como mulher eu me sinto ofendida, porque esses artistas retratam as mulheres como pessoas que só podem fazer bem no mundo, vendendo seus corpos. Estou determinada a ajudar a provar que é falso.
Amy Lee