Leitores Online

6 de jun de 2012

Prostituição na Ucrânia x Ong. Femen


Desde o colapso da antiga União Soviética, em 1991, a Ucrânia tem sofrido com um comércio sexual em franca expansão.

A prostituição na Ucrânia é um desastre nacional. A prostituição na Ucrânia tem sido agravada pelas seguintes crises: econômica internacional; moeda fraca; passagem aérea barata e livre-visto para os cidadãos dos EUA e da União Européia. É assim que promovem uma indústria de turismo do sexo que tem persistido por muitos anos, embora ilegal, as leis que proíbem a prostituição tiveram pouco efeito contra as organizações criminosas e de clientes, em vez disso, as leis não conseguem punir as mulheres que trabalham como prostitutas na Ucrânia, um país que apresentou uma taxa de desemprego nacional de 50%.

A gravidade do problema da prostituição Ucraniana é como tem sido demonstrado na estatística como sendo um dos maiores exportadores do mundo de mulheres (escravas brancas) para o comércio sexual internacional. Em 1998, estimava-se que mais de 100.000 mulheres, a maioria menores de idade, teve que ser forçadas a trabalhar como profissionais do sexo no Ocidente. Naquela época as maiorias dessas jovens não tinham a idéia de que seriam forçadas à prostituição. Hoje essas mulheres entram na prostituição de maneira voluntária para escapar de um ambiente de pobreza debilitante.

O ministro do Interior da Ucrânia, Yuriy Lutsenko declarou em rede de televisão nacional que “O país está se tornando um paraíso para o turismo sexual diante de nossos olhos”.

Existe um grupo de mulheres não-governamentais FEMEN (ONG) que defendem os direitos das mulheres e são contra a prostituição feminina. Esse grupo FEMEN realizou manifestações em voz alta protestando que “A Ucrânia não é um bordel” e nem “O sexo, não está à venda”.

Dentro da antiga União Soviética, as meninas da Ucrânia são as melhores, em comparação com as belezas russas, meninas ucranianas são mais refinadas.

Não são apenas seus corpos finos e elegantes, seus rostos, sua cor de pele também é muito bonita, clara e macia. É por isso que muitos turistas estrangeiros têm a Ucrânia como o primeiro destino de “turismo sexual”, mas isso tem atraído protestos de grupos locais de mulheres que querem transmitir aos turistas ocidentais que a “Ucrânia não é um bordel”.

A indústria do sexo na Ucrânia espera multiplicar sua renda durante EUROCOPA-2012, se aproveitando do enorme contingente de clientes estrangeiros que a competição atrai para os países-sede. Na tentativa de atender a demanda de torcedores, as prostitutas do país passaram até mesmo a aprender sobre o futebol e a cultura dos participantes da competição continental, que começa na próxima sexta-feira, 08/06/2012.

As prostitutas estão se preparando ativamente para o EURO-2012.

As feministas da FEMEN deverão fazer seus protestos contra o turismo sexual na Ucrânia, país europeu com o maior número de portadores do vírus HIV.

Apesar da ilegalidade da prostituição na Ucrânia, a ex-república soviética tem entre 52.000 a 83.000 prostitutas, das quais 11.000 situam-se na capital Kiev, segundo estimativas da ONG Aliança Internacional HIV/AIDS.

A prostituição na Europa varia de país para país. Em oito países europeus como: (Países Baixos, Alemanha, Áustria, Suíça, Grécia, Turquia, Hungria e Letônia), a prostituição é legal e regulamentada. Fonte: Site na Internet.

Comentário:
As feministas da ONG FEMEN estarão no Brasil em 2014 na Copa do Mundo para protestarem contra a prostituição brasileira.

Enquanto na Europa a prostituição é de adultos aqui no Brasil tem a prostituição infanto-juvenil que está atraindo muitos turistas tarados.

Estão querendo legalizar a prostituição no Brasil com carteira do Ministério do Trabalho como se essa aberração social fosse realmente um trabalho digno.

Com a legalização dessas infelizes mulheres, os policiais e juristas, deixarão de receberem propinas dos mafiosos.

Já deram o primeiro passo para a legalização da maconha no Brasil, agora a máfia organizada está com a faca e o queijo na mão, pode comercializar livremente com as drogas e as escravas brancas.

Onde há prostituição em massa também há o HIV em massa. Salvem-se quem puder.











Por: Ernani Serra
Pensamento: Muitos podem não acreditar que uma pessoa pode mudar, por causa do passado dela, mas, se ela deixou Deus agir em sua vida, logicamente a mudança é certa, para Deus nada é impossível.
Claudiney Ribeiro