Leitores Online

13 de jul de 2012

O Brasil está cheio de monstros


A Polícia Civil de Caruaru apresentou nesta sexta-feira (12/07/2012) quatro suspeitos de terem participado da morte de uma criança de nove anos de idade na cidade de Brejo da Madre de Deus, no agreste de Pernambuco. Foram presos três homens e uma mulher. Segundo o delegado Antônio Dutra, eles podem ter recebido R$ 1,5 mil pelo crime.

Na quinta-feira, a polícia esclareceu a morte do menino Flânio da Silva Macedo, que foi encontrado decapitado e com sinais de violência sexual, na localidade de São Domingos. Segundo as investigações, a criança foi atraída por um casal, que foi contratado por um místico para entregar uma criança para um ritual macabro. Antes de ser morto, ele foi amarrado e abusado sexualmente.

Moradores do pequeno distrito de São Domingos cercaram a delegacia e queriam linchar os suspeitos.

Genival Rafael da Costa, 62 anos, e Maria Edleuza da Silva, 51 anos, confessaram a participação no crime. Eles contaram ao delegado Antônio Dutra que foram contratados por uma pessoa para entregarem uma criança que seria utilizada para uma oferenda satânica. Pelo serviço, o casal receberia R$ 400. Eles disseram que o menino foi amarrado, teve um pano colocado em volta do pescoço, que foi apertado como um torniquete. A pressão separou a cabeça do corpo.

O menino morava no município vizinho de Santa Cruz do Capibaribe e a mãe registrou o desaparecimento depois que, no dia 1º, Flânio saiu para trabalhar carregando compras em uma feira com um carrinho de mão. Foi visto pela última vez com o carrinho cheio na frente de um homem que estava de bicicleta. Outros dois suspeitos foram presos na noite desta quarta-feira (11/07/2012). Ednaldo Justo dos Santos, 33 anos, e Edilson da Costa Silva, 31 anos, participaram do crime.

O delegado Antônio Dutra agora busca o místico que contratou o casal para o ritual de morte. Ele já suspeitava que o caso caminhasse para uma prática desse tipo, devido ao local onde o corpo do menino foi encontrado.

Havia roupas que não era da criança, velas, garrafas de bebidas alcoólicas vazias, bonecos de pano, representações do sol e da lua. Objetos muito sinistros.

As informações de que os autores do crime foram presos levou uma multidão até a delegacia. Os presos foram transferidos, mas a pressão dos moradores continuou. Pedras foram arremessadas contra a delegacia, um carro da polícia teve o pára-brisa estilhaçado e outro veículo foi incendiado. A casa do casal que confessou o crime foi depredada e seus objetos serviram de combustível para uma pequena fogueira. A polícia solicitou reforço em Caruaru, o maior município do interior de Pernambuco. Fonte: Site terra.

Comentário:

Isso já está virando moda: decapitação, sequestros, magia negra, abuso sexual de crianças...

Essa criança que foi sacrificada estava trabalhando quando o demônio Maria Edleuza da Silva abordou e prometeu bombons e pipocas, levando para o local do sacrifício, lá chegando, outros demônios já estavam esperando, tiraram as vestes do menino, amarrou os pulsos e pernas da criança, e começou o ritual de abuso sexual anal. A criança implorava que não fizesse aquilo, mas os demônios não ouviam e nem se comoviam com o desespero infantil, e depois do abuso, colocaram um torniquete no seu pescoço e apertaram lentamente até separar a cabeça da criança do corpo.

Não tem como classificar esses monstros sem cérebros e sem almas.

Tudo isso está acontecendo no Brasil porque não tem leis severas e o povo está acostumado a ver as impunidades legais.

Quando vamos ter Justiça nesse país do carnaval, do futebol e da corrupção?

Por: Ernani Serra
Pensamento: Uma mente perturbada está sempre ativa, saltitando daqui para lá, sendo difícil de controlar; mas a mente disciplinada é tranquila; portanto é bom ter sempre a mente sob controle.
Sakyamuni