Leitores Online

16 de ago de 2012

Exploração do Homem pelo Homem



Se governo quiser desenvolver a nação, deve dar ao trabalhador e ao funcionalismo público salários altos, muito acima da inflação, mas para isso tem que controlar o custo de vida, impedindo que as empresas venham aumentar os produtos para pagar os seus funcionários.

Os empresários precisam se conscientizar que os salários dos funcionários devem ser pagos pelo crédito da folha de pagamento da empresa e não, repassando para o consumidor as suas obrigações com o quadro dos empregados.

O Salário Mínimo foi criado para que os empresários não explorassem os trabalhadores com salários baixos, mas não foi elaborado com a intenção de nivelar todos ou a maioria salarial com o mínimo.

Se o governo quer desenvolver a indústria e o comércio tem que dar salários altos para que o povo comesse a comprar e aquecer as vendas no mercado.

A nação só pode crescer se houver um desenvolvimento social, não adianta desenvolver a economia de exportação e abandonar o progresso da sociedade, isso é traição, porque entra dólares com a exportação, mas esse dinheiro vai para uma infraestrutura de melhoramento para escoamento rápido dos produtos internos para o exterior, enquanto isso, o povo brasileiro continua sem: educação, saúde, segurança, saneamento básico... Sem esses atributos básicos para a sobrevivência, o povo, vai perdendo empregos por causa da ignorância da educação política voltada para a xenofilia, e os estrangeiros vão assumindo essas vagas no mercado por terem mais competência técnica, educacional e instruções.

Enquanto outros países primam pela educação e saúde de seu povo, o governo brasileiro não está dando a mínima, cada dia a educação está pior e ainda tem os políticos corruptos que desviam ou jogam no lixo os livros didáticos que deveriam ser doados aos estudantes, num ato criminoso. Os políticos querem viver de propaganda e enganando o povo com falsas promessas que nunca cumprem.

Como a maioria do povo brasileiro é cega e não tem visão futurista por serem analfabetos ou semi, é que, o país está sendo assaltado pelos piratas estrangeiros que estão levando as riquezas minerais e vegetais.

Vão fazer como fizeram no passado D.João VI, Maurício de Nassau e muitos outros que são venerados na História do Brasil como pessoas ilustres pelos brasileiros medíocres, que não tiveram a visão ou foram coniventes com a pirataria internacional.

Exemplo:

Maurício de Nassau construiu pontes, portos, estradas de ferro que a maioria achava que estava fazendo um benefício ao povo quando na verdade estava roubando as nossas riquezas.

O que D. João VI fez para o Brasil não foi com a intenção de desenvolver o país para os brasileiros e sim, porque estava usufruindo de uma estadia longa e desejava passar essas “férias” com muito conforto e depois começou a roubar o ouro, enviando para Portugal.

Desde o descobrimento que o Brasil vem sendo solapado nas suas riquezas pelos estrangeiros, e os brasileiros, assistindo de braços cruzados, nas arquibancadas do circo esse espetáculo bizarro.

Quando os estrangeiros invadiram o Brasil encontraram um povo indígena que dominavam todo o território do Brasil, e o que aconteceu? Com o decorrer dos anos foram exterminando as tribos, e o que resta hoje? Uma etnia pobre a beira da extinção total.

É assim que estão fazendo com os brasileiros atuais, matando de fome, sem empregos, sem saúde, viciados em drogas, sem segurança para que morram mais depressa com a violência, estão deixando numa promiscuidade urbana até chegarem à extinção total, enquanto isso, os estrangeiros estão tomando posições estratégicas dentro da economia e da sociedade até se tornarem a maioria de imigrantes de descendência brasileira.
Essas aves de rapinas só vão descansar quando deixarem o país cheio de buracos, estéril e sem nada, aí sim, vai entregar o comando definitivo aos políticos corruptos e ao povo brasileiro, se é que ainda vai existir um povo nativo, ou será um povo de origens internacionais? Só Deus saberá.

Por: Ernani Serra
Pensamento: Quem dá o que tem a pedir vem.
Ditado Popular