Leitores Online

30 de set de 2012

Homenagem Póstuma - Hebe Camargo


Hebe Camargo retorna ao SBT, depois de ter assinado a rescisão do contrato nesta segunda-feira, 17/09/2012 em São Paulo, com a Rede TV. A apresentadora estaria com salários atrasados, e por isso teria pedido o desligamento.

Hebe Camargo já está planejando seu retorno à telinha nesta quinta-feira, 27/09/2012, a direção artística e de programação do SBT anunciou que acaba de acertar junto ao empresário Cláudio Pessuti, sobrinho de Hebe, o retorno da rainha da televisão brasileira. “Diante da boa notícia, diretores e colaboradores do SBT comemoram a volta da artista, que sempre foi uma das mais queridas da casa”.

“meus lindos, nem acredito! Estou de volta ao SBT, meu coração está disparado! Feliz, feliz, feliz, feliz”, postou Hebe na página que mantém no Twitter.

A artista descobriu em janeiro de 2010 que tinha um câncer no peritônio (membrana que reveste os órgãos da região abdominal). Em 12 de março de 2012, Hebe foi internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde passou por uma cirurgia de emergência para retirada de um tumor em seu intestino.

Morreu neste sábado, 29/09/2012, a apresentadora Hebe Camargo, aos 83 anos, em São Paulo. Segundo a assessoria de imprensa do SBT, a apresentadora morreu durante essa madrugada, em sua casa, vítima de uma parada cardíaca. O velório de Hebe será às 18 horas no Palácio Bandeirantes, sede do Governo do Estado de São Paulo e o enterro será no domingo, as 09h30, no Cemitério Gethsemani, no bairro do Morumbi, na Zona Sul da capital.

Silvio Santos deu um último selinho em Hebe Camargo durante o velório da apresentadora neste sábado, 29 em São Paulo. O apresentador, que era chefe e amigo de Hebe, estava emocionado durante a cerimônia que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes.

A primeira hora do velório será apenas para familiares e amigos, após esse momento a cerimônia será aberta ao público. O velório começou por volta das 19h05 e durante uma hora foi fechado para familiares e amigos. O público começou a entrar no local por volta das 20h20.

Presença marcante na história da TV brasileira, Hebe Maria Monteiro de Camargo – nascida em Taubaté, no interior de São Paulo, em 8 de março de 1929 – começou sua carreira  artística cantando aos 13 anos. Filha de um músico, Sego Camargo, Hebe formou com a irmã, Estela, e as primas Helena e Maria o quarteto musical Dó-Ré-Mi-Fá. Com o fim do grupo, Hebe e Estela passaram a se apresentar como a dupla sertaneja Rosalinda e Florisbela nas rádios Tupi e Difusora de São Paulo. 

Nessas mesmas emissoras, surgiu a oportunidade de trabalhar como cantora-solo e Hebe ganhou o apelido de “A Estrelinha do Samba”. Por causa da notoriedade conquistada no rádio, a artista foi convidada a integrar o cast da TV Tupi, a primeira emissora de TV brasileira.

Hebe, aliás, estava no grupo que foi ao Porto de Santos, no litoral sul de São Paulo, em 1950, buscar os equipamentos da Tupi e foi convidada por Assis Chateaubriand, dono dos Diários Associados – grupo ao qual a emissora pertencia -, para participar da primeira transmissão ao vivo do veículo. Alegando estar doente, Hebe deixou para Lolita Rodrigues a missão de cantar o Hino Nacional.

Logo no início de 1952, a artista se transferiu para a Rádio Nacional e depois para a TV Paulista. Foi na emissora que começou a carreira de Hebe como apresentadora. Entre os programas que apresentava destacou-se “O Mundo É das Mulheres”, a primeira atração dedicada ao público feminino no veículo.

Foi nesse programa que Hebe iniciou a tradição de entrevistar personalidades em um sofá. Ao longo dos anos, nomes importantes dos mais variados segmentos foram sabatinados pela apresentadora, como as cantorass Shakira e Sarah Brightman.

Foi também nessa época que Hebe – morena de nascença – aderiu aos cabelos loiros que se tornaram sua marca registrada.

Em 1964, ela se casou, pela primeira vez, com o empresário Décio Capuano, com quem teria o único filho, Marcelo Camargo. Sete anos depois, a união foi desfeita. O término foi em grande parte motivado pelo ciúme do empresário. Na tentativa de preservar o casamento, ela chegou a se afastar do trabalho, mesmo estando em ascensão profissional.

Mas a vida de dona de casa durou pouco. Em 1966, passou a apresentar de um estúdio montado em sua própria casa um programa na Rádio Capital e, meses depois, voltou à telinha em uma atração que levava seu nome na TV Record.

Hebe passou por diversas emissoras de TV, menos pela Globo. Sua última casa foi a Rede TV, para onde se mudou em 2010 depois de 25 anos de SBT.

O segundo casamento aconteceu em 1973. Hebe se uniu ao empresário Lélio Ravagnani, com quem viveu atá a morte deste em 2000.

A apresentadora experimentou o cinema. O primeiro filme em que atuou foi “Quase no Céu”, de Oduvaldo Vianna, de 1949. Em 1960, chegou a contracenar com o humorista Amacio Mazzaropi (1912-1981) no longa “Zé do Piriquito”. Em 2009, fez uma participação em “Xuxa e o Mistério de Feiurinha”. Fonte: Site ego.Notícias.

Comentário
Hebe Camargo foi uma apresentadora popular, risonha e muito querida pela sua plateia e fãs, deixou muita saudade nos corações de seus familiares, celebridades, amigos, telespectadores e ao público em geral que tanto a amou. Hebe deixou uma lacuna em sua trajetória profissional que ninguém poderá substituí-la, ela foi ímpar em suas apresentações em toda sua carreira profissional. Ela amou e foi amada.     O Brasil perdeu uma grande personalidade nos meios artísticos que ficou de luto.









Por: Ernani Serra
Pensamento: Aquele que protege sua mente da cobiça e da ira, desfruta da verdadeira e duradoura paz.
Sakyamuni