Leitores Online

5 de out de 2012

A Inocência dos Muçulmanos


O trailer gerou diversas revoltas em diversas partes do mundo.   Com as manifestações houve a morte do embaixador americano e mais dois funcionários de embaixada na Líbia. Depois disto passou a ser bastante noticiado e tornou-se notório. A imprensa passou a chamar o vídeo de “filme”, sem qualquer evidência de sua existência, replicando as crenças de radicais muçulmanos, e as manifestações progrediram pelo mundo. O professor de Relações Internacionais Diogo Costa, do RI IBMEC, mestre em Teoria Política pela Universidade de Colúmbia, no programa Rede Mídia, afirma que: “Não é tanto o vídeo em si, mas a utilização que fizeram dele. Se as pessoas soubessem que é algo feito em fundo de quintal... mas eles estão achando que todo o ocidente compartilha que o ocidente promove que o ocidente assiste. Eu acho que essa manipulação é tão causadora dos estragos quanto é a produção do filme em si.

Alguns grupos aproveitam seu sentimento anti-ocidental para conseguir suas causas políticas... Eles precisam ter alimento, o fogo precisa de combustível. Esse combustível pode ser um cartum num jornal, um ursinho que colocaram o nome de Maomé, ou pode ser um filme que ninguém assistiu, que foi colocado no YouTube...

O filme nunca chegou a existir, como anunciado pela imprensa. O suposto produtor e roteirista Sam Bacile, na verdade seria Nakoula Basseley Nakoula, que afirmou tê-lo projetado no cinema uma vez, com o título “The Innocence of Bin Laden”.

Mas o jornal Los Angeles Times averiguou que ninguém viu esta suposta sessão... Ninguém viu mais que 13 minutos da produção. O trabalho é claramente amador e foi dirigido por um “veterano da indústria pornô, chamado Alan Roberts”.

A atriz Cindy Lee Garcia, afirmou que os atores pensavam participar de um épico e que as falas teriam sido redubladas, e que o filme se chamaria “Desert Warriors”, mas também não viu o filme.

Marium Mohiuddin, do Muslim Public Affairs Council, afirmou ao site The Hollywood Repórter que o filme, mesmo sem existir, deu essa impressão de existência entre os radicais que “acham que esta é uma grande produção de Hollywood”. Fonte: Wikipédia.

Comentário
Claro que não é uma grande produção de Hollywood, mas é um trailer de 13 minutos de muito mau gosto e ofensivo as crenças dos fieis muçulmanos, que foi espalhado pela internet no mundo inteiro com o intuito de difamar e denegrir a imagem do profeta Maomé, taxando-o de: bastardo, mulherengo, assassino sanguinário, ladrão saqueador, estuprador de mulheres e de crianças, gay, fornicador... 

Tudo isso, só pode ter saído de uma mente doentia de um roteirista veterano da indústria pornô (Alan Roberts), e de um irresponsável de mente suja radical e produtor (Nikoula Basseley Nakoula) que se escondia pelo cognome de Sam Bacile, que produziu essa aberração infame contra os costumes, crenças e ética da civilização Islã.
Quem quer respeito dá respeito.

Esse trailer jogou lama no LIVRO SAGRADO DO ALCORÃO ISLÂMICO e difamou a imagem do Profeta MAOMÉ.

Esse vídeo foi um insulto radical ao direito religioso desses países que professam essa religião. 

O ocidente com sua política de capital deixam vazar essas películas impróprias, desumanas, mentirosas, falsas, corruptas, que geram a violência pública ferindo os sentimentos do povo religioso.

Onde esse cretino se baseou para inserir no contexto desse vídeo, tantas informações mentirosas, sem nenhum fundamento do profeta Maomé, ele usou de má fé com a intenção de ferir os sentimentos dos muçulmanos. 

O título desse trailer deveria ser: A INOCÊNCIA DE SAM BACILE, porque só sendo um perfeito idiota para não prever o que iria acontecer com os sentimentos dos muçulmanos. Ele esperava o quê? Paz, amor e compreensão? Com tantas infâmias a um profeta amado pelos muçulmanos!

Diga a verdade com provas contundentes, doa em quem doer, mas não diga mentiras que revolta a humanidade.

Não vou postar esse vídeo para não divulgar esse lixo de uma mente doentia e terrorista, acredito que ele sabia o que ia acontecer com essa divulgação do trailer, ele jogou nações contra nações e implantou o ódio no Oriente Médio contra os ocidentais inocentes. 

Esse “inocente Sam Bacile” deve ser preso e julgado, condenado nos EUA por crime de estabelecer a subversão, a ordem pública mundial.








Por: Ernani Serra
Pensamento: Quem com ferro ferem, com ferro serão feridos. 
Pensamento Popular.