Leitores Online

6 de jan de 2013

Barbárie Política


O Governo Federal precisa acabar com essa depredação no patrimônio público, verdadeiro ato de vandalismo e molecagem, em que se envolvem os políticos quando terminam os seus mandatos, procuram prejudicar o político que está entrando no governo deixando um rombo (déficit nas contas públicas) de milhões de reais nos cofres, impedindo o político eleito a trabalhar e o mesmo, a recorrer aos impostos para cobrir o roubo do antecessor que gastou além do crédito que tinha nos cofres municipais e estaduais. 

O Governo Federal acompanha tudo isso com a maior indiferença (lavando as mãos como Pilatos) e se tornando conivente com esses atos de vandalismo político. Isso já vem acontecendo há anos, já é de praxe, e nada acontece com os terroristas políticos; vão abrir inquérito, será que a prefeita vai ser presa? Ou inocentada? Na maioria dá em pizza e cai no esquecimento público. O povo tem memória curta e poderão votar nela no futuro.

     O Governo Federal precisa tomar as devidas providências citadas abaixo:

     1 – Formar uma Comissão de Apuração. 
Essa comissão teria o dever de investigar as contas de todas as administrações do governo municipal e estadual e proibindo que os administradores públicos extrapolassem as verbas depositadas em banco, e quando saíssem teriam os governantes que prestassem contas, e com fechamento no orçamento com crédito. 

     2 – Computador Central.
Todo o patrimônio e movimentação financeira do governo municipal e estadual deveriam estar documentados num computador central de cada Estado sob a responsabilidade do governo federal, como também, as verbas recebidas e gastas deveriam sair automaticamente dos computadores desses governos para o computador central de cada Estado. O Governo Federal acompanhava toda movimentação financeira, econômica e patrimonial in locum, e abortaria qualquer movimentação financeira se a administração estivesse passando dos limites de contratos que viessem prejudicar as finanças administrativas do município ou do estado.

     3 – JUSTIÇA.
Em caso de improbidade administrativa ou de vandalismo os responsáveis deveriam responder na Justiça com todo o rigor da Lei, pois, o patrimônio público não pertence aos políticos e sim ao povo. Esses políticos governam com o dinheiro da nação.

Enquanto não acabarmos com a corrupção e a impunidade política administrativa, o Brasil não chegará a lugar nenhum. Será sempre conhecido com um país dos marajás e da corrupção impune.

Temos o caso da prefeitura de Holambra em que, o site Correio Popular registra o seguinte:

     Título:
     POLÍCIA VAI INVESTIGAR O SUPOSTO SAQUE NA PREFEITURA DE HOLAMBRA.

     Texto:
A nova administração da Prefeitura de Holambra registrou um boletim de ocorrência (BO) na tarde de quinta-feira 03/01/2013 para que seja apurado o desaparecimento de computadores, móveis e documentos do Paço Municipal. Funcionários concursados e membros da antiga gestão serão ouvidos no inquérito, que deve ser concluído em um mês. A ex-prefeita Margareti Rose de Oliveira Groot (PPS) deve ser intimada a depor.

Integrantes da Administração atual preparam um relatório que será entregue ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas da União, em que acusam Margareti de improbidade administrativa. De acordo com o prefeito Fernando Fiori de Godoy (PTB), A ex-mandatária entregou a Prefeitura com uma dívida que chega a R$ 10 milhões.

Entre outras coisas, Margareti teria deixado de pagar o consórcio responsável pela coleta de lixo e não teria depositado aproximadamente R$ 600 mil no fundo de aposentadoria dos servidores municipais. Ainda de acordo com o prefeito, Margareti não pagou o salário de dezembro dos funcionários e deixou a conta bancária da Administração negativa em R$ 450,00.

Em entrevista ao Correio, a ex-prefeita afirmou que levou móveis e um computador da Prefeitura e que tem as notas fiscais de todos itens. Os objetos foram comprados com dinheiro próprio, segundo ela. Margareti disse ainda que o Paço Municipal foi depredado pela atual administração no dia 1º/01/2013. Policiais irão fazer nesta sexta-feira 04/01/2013 uma vistoria no prédio da Prefeitura, segundo o delegado interino de Holambra, Anderson Cassimiro de Lima. Ele vai aguardar a conclusão do inventário da Direção Patrimonial para identificar exatamente quais os itens e documentos desaparecidos da Prefeitura. Fonte: Correio Popular.







Por: Ernani Serra
Pensamento: Chegará um dia no qual os homens conhecerão o íntimo dos animais; e nesse dia, um crime contra um animal será considerado crime contra a humanidade.
Leonardo da Vinci