Leitores Online

26 de jan de 2013

Problemas na Terceira Idade


A terceira idade é uma etapa da vida de um indivíduo. A época em que uma pessoa é considerada na fase da terceira idade varia conforme a cultura e desenvolvimento da sociedade em que vive. Em países desenvolvidos, alguém é considerado de terceira idade a partir dos 60 anos. Para a geriatria dos países nórdicos onde a expectativa de vida é a mais longa de todas, somente após alcançar 75 anos à pessoa é considerada de terceira idade.

Com a chegada da terceira idade, alguns problemas de saúde passam a ser mais frequentes, e outros, incomuns nas fases de vida anteriores, começam a aparecer. A osteoporose e o Mal de Alzheimer são mais suscetíveis de acontecer nessa fase.

Não existe um consenso com relação à fronteira que limita a fase pré e pós-velhice, nem tampouco com relação aos indícios mais comuns da chegada nesta fase. Dados do IBGE demonstram que entre 1995 e 1999, o número de pessoas com mais de 60 anos no Brasil cresceu em 14,5%.

Idoso é uma pessoa considerada de terceira idade. A Organização Mundial da Saúde classifica cronologicamente como idosa as pessoas com mais de 65 anos de idade em países desenvolvidos e com mais de 60 anos de idade em países em desenvolvimento.

As pessoas idosas têm habilidades regenerativas limitadas, mudanças físicas e emocionais que expõem a perigo a qualidade de vida dos idosos. Podendo levar à síndrome da fragilidade, conjunto de manifestações físicas e psicológicas de um idoso onde poderá desenvolver muitas doenças.

O estudo a respeito do processo de envelhecimento é chamado de gerontologia, e o estudo das doenças que afetam as pessoas idosas é chamado de geriatria.

Indivíduos idosos tendem a ter rugas, algumas manchas na pele, mudança da cor do cabelo para cinza ou branco ou, em alguns casos, alopecia, diminuição da capacidade visual e auditiva, diminuição dos reflexos, perda de habilidade e memória, e podem desenvolver doenças como a incontinência urinária e o Mal de Alzheimer.

No mundo inteiro, o número de pessoas com 65 anos de idade ou mais está crescendo mais rapidamente nos países desenvolvidos. Nos Estados Unidos, a porcentagem de pessoas de 65 anos ou mais aumentou de 4% em 1900 para cerca de 13% em 1998. Em 1990, somente cerca de 3 milhões de cidadãos atingiram 65 anos. Em 1998, o número de idosos aumentou para cerca de 34 milhões. O número de idosos está crescendo no mundo porque também mais crianças atingem a idade adulta.

Na maior parte do mundo, as mulheres vivem em média, quatro anos a mais que os homens. No Brasil, de acordo com a OMS, a expectativa de vida é de 68 anos para os homens e 75 anos para as mulheres. Nos países pobres, como a Etiópia, por exemplo, a expectativa de vida em média, para ambos os sexos, é entre 60 e 65 anos. Fonte: Wikipédia.

     Comentário
O número de idosos está aumentando em todos os países do mundo, menos nos países miseráveis e subdesenvolvidos onde a taxa de analfabetismo, a baixa renda familiar, a saúde estão muito baixas, proporcionando uma natalidade promíscua, onde nasce mais gente, portanto, menos idosos porque a população morre cedo de fome ou de doenças. 

Muitos políticos em países europeus estão oferecendo a população dinheiro para estimular o crescimento populacional, mais felizmente, essa população tem consciência da gravidade de uma explosão demográfica e não aceita as ofertas de políticos que só pensam em si.

O mundo só vai melhorar quando todos os países de todos os continentes controlarem a natalidade em níveis suportáveis e sustentáveis, e mesmo assim, vamos ver se conseguimos neutralizar a poluição, o desmatamento, o degelo, o aquecimento global etc. Tudo isso existe, porque a explosão demográfica é a causa desses fenômenos críticos e insuportáveis ao meio ambiente.






Por: Ernani Serra 
Pensamento: Quando Sodoma e Gomorra aparecerem de novo na Terra e os homens se vestirem de mulher e as mulheres de homem, vereis passar a morte cavalgando sobre a peste branca.
(Acreditam que essa profecia se refira ao vírus da AIDS).
Profecia de Rasputin