Leitores Online

28 de jan de 2013

Tragédia na Boate Kiss


A tragédia na boate Kiss foi um incêndio que vitimou pelo menos 231 pessoas em uma casa noturna em Santa Maria, no Estado do Rio Grande do Sul. O incêndio ocorreu na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013. É considerada a segunda maior tragédia no Brasil em número de vítimas em um incêndio.

A festa denominada “Agromerados” iniciou-se as 23:00 UTC-2 de 26 de janeiro de 2013, sábado, na boate Kiss, localizada na Rua dos Andradas, 1925, no Centro da cidade de Santa Maria. A festa foi organizada por estudantes de seis cursos universitários e técnicos de Universidade Federal de Santa Maria. Duas bandas estavam programadas para se apresentarem á noite. 

Segundo a Reuters, havia cerca de 500 pessoas na boate quando começou o fogo, embora relatos de um segurança que estava no local, ao Jornal Estado de São Paulo, apontem para entre 1000 e 2000 pessoas dentro do local. A maioria era de estudantes, uma vez que ocorria uma festa da Universidade Federal de Santa Maria, dos cursos de Pedagogia, Agronomia, Medicina, Veterinária e Zootecnia.

Por volta das 2:30  da manhã de 27 de janeiro, durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, a segunda banda a se apresentar na noite, um efeito pirotécnico com faíscas que saíam do chão iniciou o fogo. A espuma acústica no teto da casa foi atingida e propagou as chamas. A banda tentou apaga-las com água e os seguranças com extintores, mas não obtiveram sucesso. Em cerca de três minutos, o fogo se espalhou por toda a boate.

Pessoas que estavam dentro da boate relataram que, no início do incêndio, os seguranças bloquearam a única porta de saída do local, por acreditarem tratar-se de uma briga, no intuito de impedir que as pessoas saíssem sem pagar. Muitas vítimas forçaram a entrada pelas portas dos banheiros, confundindo-as com portas de emergência que dessem para a rua, que de fato não existiam na boate. Em consequência disso 90% dos corpos estariam nos banheiros. 

Oito militares que trabalhavam no resgate das vítimas morreram dentro do prédio. O fogo foi controlado somente por volta das 5:00 horas da manhã de 27 de janeiro, mas, por volta de 7:00 horas, os bombeiros ainda permaneciam no local fazendo o trabalho de rescaldo. O prédio ficou destruído e corre o risco de desabamento de acordo com os bombeiros.

Bombeiros que estavam no local relataram que, ao retirarem os corpos, ouviram os celulares das vítimas tocarem “ininterruptamente”.

     INVESTIGAÇÃO
Autoridades afirmaram que a maioria das vítimas não morreu em decorrência de queimaduras, mas sim de asfixia pelo monóxido de carbono presente na fumaça que tomou conta do ambiente interno; outras foram pisoteadas. O alvará emitido pelo Corpo de Bombeiros para o funcionamento da casa estava vencido desde agosto de 2012. Fonte: Wikipédia.

     Comentário
No Brasil existem belas leis que não funcionam, o que funciona mesmo são as propinas (Corrupção). Nada é fiscalizado nesse país, tanto é que a boate funcionava com o alvará vencido. Se houve a maior morte por asfixia foi porque essa boate não tinha pelo menos duas portas de saída de emergência e a única saída não tinha a largura suficiente para a evacuação rápida. Ainda encontraram um imbecil de um segurança que impediu a saída das pessoas pensando que estavam querendo sair sem pagar as comendas.

Nesse país o errado é corrigido com propinas e continua tudo certo dentro do errado.

Só depois do acontecido é que as autoridades brasileiras vão fazer uma vistoria séria em todas as boates em todos os Estados do Brasil, isso vai acontecer por causa da comoção nacional e internacional, mas logo que tudo isso entre no esquecimento no futuro, a corrupção vai continuar.

Será que vai haver justiça, nesse país do carnaval, do futebol, da corrupção e da prostituição?






Por: Ernani Serra
Pensamento: Antes que meu corpo se converta em cinzas, cairá a águia santa. Será seguida da águia soberba.
(Profecia da queda do império russo poucos anos após sua morte e a chegada do comunismo).
Rasputin