Leitores Online

18 de fev de 2013

Coreia do Norte


A Coreia do Norte disse à China, sua principal aliada, que está preparada para realizar mais um ou até dois testes nucleares este ano, em um esforço para tentar pressionar os EUA a participar das negociações diplomáticas com Pyongyang, disse uma fonte com conhecimento direto da mensagem. Novos testes também podem ser acompanhados este ano por outro lançamento de foguete, disse a fonte, que tem acesso direto ao alto escalão do governo em Pequim e Pyongyang.

A Coreia do Norte realizou seu terceiro teste nuclear na terça-feira (12/02/2013) e passou a ser alvo de repúdio global e sofreu uma severa advertência dos Estados Unidos, que consideraram como uma ameaça e uma provocação.

Está tudo pronto. Um quarto e um quinto teste nuclear e um lançamento de foguete podem ser conduzidos em breve, possivelmente este ano – disse a fonte, acrescentando que o quarto teste nuclear seria muito maior do que o terceiro, em um equivalente a 10 quilotons de TNT. Os testes serão realizados, segundo a fonte, a menos que Washington mantenha conversações com a Coreia do Norte e abandone a sua política que Pyongyang vê como tentativa de mudar o regime.

A Coreia do Norte também reiterou o seu desejo de longa data para os Estados Unidos assinarem um acordo de paz final com o país e estabelecerem relações diplomáticas, afirmou ele. O Norte continua tecnicamente em guerra com os Estados Unidos e a Coreia do Sul depois que a guerra das Coreia terminou em 1953 em uma trégua.

O último teste da Coreia do Norte, o seu terceiro desde 2006, provocou alertas de Washington e outros de que mais sanções seriam impostas ao país isolado. O Conselho de Segurança da ONU apenas reforçou as sanções a Pyongyang após seu lançamento de um foguete de longo alcance em dezembro. O Norte é proibido por sanções da ONU de desenvolver tecnologia de mísseis ou nucleares depois de seus testes nucleares de 2006 e 2009.

A Coreia do Norte trabalhou para preparar seu local de teste nuclear, a cerca de 100 quilômetros de sua fronteira com a China, ao longo do ano passado, de acordo com imagens de satélite disponíveis comercialmente. As imagens mostram que a nação já pode ter se preparado para, pelo menos, mais um teste, além da explosão subterrânea de terça-feira.

Análises de imagens de satélites divulgadas nesta sexta-feira (16/02/2013) pelo site especialista da Coreia do Norte 38North mostraram atividade em um local de foguete que parecia indicar que o local estava sendo preparado para um próximo lançamento.

O presidente norte-americano, Barack Obama, prometeu após o teste nuclear desta semana “guiar o mundo a tomar uma ação firme em resposta a essas ameaças” e diplomatas no Conselho de Segurança da ONU já começaram a discutir possíveis novas sanções.

O Norte disse que o teste desta semana foi uma reação ao que disse ter sido “hostilidade dos EUA”, após o seu lançamento de foguete de dezembro de 2012. Os críticos dizem que o lançamento do foguete foi destinado a desenvolver tecnologia para um míssil balístico intercontinental. Fonte: Correio do Brasil.

     Comentário
A Coreia do Norte foi vítima de uma pressão capitalista contra o regime comunista do seu país. Todos os países capitalistas fizeram um cerco contra esse regime totalitário que foi buscar apoio no regime comunista Chinês. 

Por que dois pesos e duas medidas? A China também é comunista mais os EUA não fez nenhuma pressão contra o seu regime até hoje e nem proibiu a China de ter armas nucleares, porque a Coreia do Norte tem que ser o bode-expiatório; só por que é um país dividido e pequeno? 

Por que deixaram a Índia e o Paquistão desenvolverem armas nucleares? São países subdesenvolvidos e muito perigosos e vivem em pé de guerra na disputa de uma terra de fronteira pondo em risco uma guerra nuclear. 

Como a China tem um grande território e a maior população do mundo, se impôs como uma potência nuclear, os EUA trataram logo de fazer aliança comercial com esse país comunista; por que não faz o mesmo com a Coreia do Norte enquanto é tempo? Não adianta querer medir forças e impor sanções, pois, o que está feito não pode ser desfeito, a Coreia do Norte já tem o poder das armas nucleares e não vai voltar atrás, só resta um caminho para que todos os países convivam em paz, é reconhecer o poderio da Coreia do Norte e se aliar a ele, para neutralizar suas ameaças e seu poder, sem inimigo a Coreia do Norte nunca vai usar as armas nucleares que vão virar sucatas sem nenhum objetivo.

Os EUA tem que ter o seu inimigo a vista e bem próximo se tornando aliado para conhecer melhor suas intenções mundiais. 

Quanto mais instigar a fera mais feroz ela vai se tornar, mas se der alimentos e amizade à fera se torna mansa e ninguém corre o perigo de ser atacado. É melhor uma retirada com honra do que uma batalha perdida. Não é desonra mudar de atitude com relação à Coreia do Norte, faça como foi feito com a China e terá um parceiro a mais colaborando com o capitalismo. 

Os EUA não devem dar ouvidos aos políticos que querem guerras para vender suas armas e deixar a América do Norte na falência sócio econômica, financeira e política. Mude sua política contra a Coreia do Norte e não se arrependerá, torne-a parceira comercial e toda a ameaça nuclear se anulará.

Se os EUA fizer a Aliança com a Coreia do Norte provavelmente as fronteiras se abrirão com a Coreia do Sul. Não é justo que uma mesma família se digladie numa guerra, em vez de separar vamos unir as duas Coreias do Norte e do Sul mesmo com ideologias diferentes, ambas são da mesma família, todos são irmãos. O diálogo e o amor superam todas as divergências políticas e ideológicas. 

Os EUA ao propor essa aliança de intercâmbio, integração econômica e política, deveriam colocar em pauta, a possibilidade da abertura da fronteira com a Coreia do Sul, onde poderia haver intercâmbio entre elas. Melhor que a GUERRA é a PAZ; a PAZ não tem preço.

Acredito que a Coreia do Norte está querendo a paz e a união com os países capitalistas, esta foi à maneira que ela achou para tentar conseguir o seu objetivo de paz com o capitalismo mundial.






Por: Ernani Serra 
Pensamento: Se queres neutralizar o inimigo se alie a ele. 
Ernani Serra