Leitores Online

29 de abr de 2013

Não! Para a Pena Capital


Estamos vivendo e convivendo com uma grande violência e um derramamento de sangue nunca visto na história do Brasil. Parece até que estamos numa revolução civil.

A sociedade está perdendo vidas inocentes nas mãos de criminosos bárbaros que não se intimidam com a justiça e nem com as penalidades do Código Penal.

Como podem se intimidar, se esses bandidos ao serem levados para os presídios só encontram regalias como: Os repórteres constataram num presídio os presos fazendo churrasco, jogando baralho, dominó e outros tomando banho numa piscina inflável; em outra reportagem foi flagrado os presos passeando pelos pátios armados de facões, enxadas, e outras armas brancas; os presos tem direito a receber visitas íntimas verdadeiro bordel, todos no presídio consomem drogas que entram com o beneplácito autorização de policiais e parentes dos detentos sem falar nas próprias drogas que eles fabricam para vender e consumir; muitos que tem dinheiro pagam para receber televisões, geladeiras e em alguns presídios foi constatado a construção de casas para detentos especiais; a maioria não comem da marmita que o governo lhes fornecem eles mesmos preferem cozinhar; com tantas mordomias nos presídios, os detentos preferem estar hospedados nessas casas de correção que não corrigi nada, ao contrário, é uma fábrica de marginais; tem direito a vários celulares e até praticar o crime indiretamente dentro dos presídios, dando ordens para os seus asseclas de fora do presídio pelos celulares para cometerem crimes.

O que eles têm nas prisões não tem em suas casas ou quando estão soltos, é por isso que quando saem procuram fazer novos crimes para voltar à vida de mordomias. 

A sociedade do bem está tão acuada, temerosa, apavorada com estes banhos de sangue que estão acontecendo no dia a dia que estão pedindo pena capital para bandidos. A nossa sociedade diz isso agora, mas quando tiver a pena capital todos protestarão contra essa ignomínia. O povo brasileiro é de temperamento pacífico e fraterno, e não quer conviver com essa mancha negra da pena de morte em sua história, queremos caminhar para frente e não regredirmos.

Num país em que as autoridades em sua maior parte são corruptas, isso não é aconselhável porque quem vai pagar com a vida, muitas das vezes, serão os inocentes para acobertar filhinhos do papai ou pessoas da alta sociedade que cometeram os crimes de colarinho branco etc.

Quem vai pagar com a vida serão os três “p”: putas, pobres e pretos.

Já que não há uma justiça no judiciário a altura das necessidades atuais, o ideal seria que os diretores de presídios por baixo do pano armassem um grupo de presos, em determinada cela, para que um determinado preso por crimes hediondos fosse sentenciado à morte dentro da cela pelos seus comparsas; ou injetassem vitaminas ou vacinas com agulhas contaminadas de HIV em presos que cometem crimes bárbaros; e muitos outros métodos sutis para que esses bandidos tivessem medo de cometerem crimes, de serem presos e sentenciados. 

Já existe pena capital no Brasil? Sim. Não existe pena de morte oficializado pelo governo, mas existe a pena de morte oficializada pelos bandidos que fazem barbáries com os cidadãos de bem e entre as facções criminosas. Os bandidos podem ter pena capital nos seus códigos de ética criminosa, mas a justiça não pode isso mostra a fragilidade da justiça em punir esses bandidos execráveis.

O Brasil não está maduro em suas leis e nem no judiciário para ter Pena de Morte oficial e nem deve ter nunca, porque a pena capital é um ato de barbárie oficializado pela sociedade jurídica. 

Precisamos de leis duras e que sejam cumpridas na íntegra, nada de dois pesos e duas medidas, temos que acabar com sentenças fantasmas em que o réu é condenado a 30, 70 ou mais de 100 anos de prisão e só cumprem 08 ou 10 anos no máximo, por boa conduta, por trabalho que reduz a pena etc. Tudo isso não passa de um blefe na consciência da sociedade. Estão-se achando que 30 anos de prisão é pouco então se deve aumentar para 40 ou 50 anos em regime fechado, sem regalias e rebaixamentos da sentença.

Se o máximo é 30 anos de prisão no Brasil, então se faça cumprir na íntegra em regime fechado sem nenhuma regalia e daí para baixo as sentenças.

Os bandidos adolescentes se condenados a pena máxima de acordo com o crime deve ir para casa de correção dos menores, mais logo que passe a ser maior de idade, então seria transferido para as detenções de adultos para cumprir a pena que lhe foi imposta pelo juiz conforme a gravidade do crime; e não soltá-lo quando completa a maior idade com ficha limpa como se fosse um cidadão de bem, como vem ocorrendo em nossas leis inúteis e que, ninguém se prontifica a mudar essa vergonha no Legislativo e nem no Judiciário. Precisamos de Leis e não de Mortes.





Por: Ernani Serra
Pensamento: É vergonhoso para o cidadão de bem viver num país sem leis e sem justiça.
Ernani Serra