Leitores Online

6 de jun de 2013

Patriotada


     Leilão do Banco Central
A disparada do dólar nos últimos dias fez o Banco Central mudar os planos em relação à política cambial. Pela primeira vez em dois meses, a autoridade monetária vendeu dólares no mercado futuro – operação conhecida como swap cambial tradicional – para conter a alta da cotação da moeda norte-americana. No leilão de sexta-feira (31/05/2013), o Banco Central conseguiu vender US$ 876,7 milhões no mercado futuro. O banco ofereceu 30 mil contratos com vencimento em julho deste ano, dos quais foram vendidos 17,6 mil. A última operação de swaptradicional havia ocorrido em 27 de março deste ano. A operação ajudou a conter a alta do dólar apenas por algumas horas. Por volta das 11h10, o dólar comercial tinha atingido R$ 2,1421. Às 13h, a cotação recuou um pouco para R$ 2,1195; mas, por volta das 15h20, a moeda norte-americana voltou a subir novamente e era vendida a R$ 2,1400.

Segundo o ministro Mantega, isso não é, porém, uma preocupação para o Brasil: com a desvalorização do real, o país fica mais competitivo ao vender seus produtos para o exterior. Mantega deixou claro que não há qualquer intervenção do governo visando à desvalorização do dólar. Fonte: Correio do Brasil.

 Comentário
Realmente o ministro Mantega não deseja desvalorizar o dólar e sim, o real.

É lamentável que tenhamos um ministro que luta em desvalorizar o real para beneficiar o dólar. 

Estávamos com um superávit em dólares no ano passado quando houve uma invasão de dólares, mas, o Banco Central optou por uma evasão de dólares, e esta invasão de dólares incomodou os importadores internacionais e também ao ministro Mantega por estar valorizando muito o real, então o ministro achou por bem aumentar o dólar artificialmente. 

O Banco Central vendeu US$ 876,7 milhões no mercado futuro na última sexta-feira deste mês de maio (31), não para baixar o dólar nem a inflação, foi mais um motivo de se desfazer das reservas em dólares que estão incomodando esse banco. Estão jogando dólares no lixo. Tanto é que, não baixou o câmbio e o dólar voltou ao mesmo patamar anterior.

Com o real desvalorizado atualmente deu margens para a exportação de nossas mercadorias em maior quantidade e menor preço em dólar por tonelada, favorecendo os importadores estrangeiros.

Está chegando a Copa do Mundo e as Olimpíadas, com a cotação cambial do dólar em alta, vai fazer com que os turistas comprem mais e gastem quase nada em dólar entrando o mínimo de dólares no mercado interno, só vamos ter prejuízos a menos que, os comerciantes tripliquem os valores comerciais para os turistas estrangeiros para terem um ganho real com relação ao dólar em alta e o real em baixa. O dólar em alta está favorecendo os estrangeiros e o real perdendo valor, e em consequência, a inflação vai aumentando proporcionalmente e inversamente ao real.    Cada dia o trabalhador fica com o salário menor e o nosso papel-moeda virando papel higiênico.

Os agricultores estão usando de má fé diminuindo a safra no campo para aumentar os preços dos gêneros alimentícios de primeira necessidade no comércio, causando uma inflação crônica.

Outros estão alegando enchentes e secas em determinadas regiões do Brasil para manter os preços das mercadorias em alta e com inflação.

Isso é que é patriotismo!




Por: Ernani Serra
Pensamento: A coisa mais indispensável a um homem é reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio conhecimento.
Platão