Leitores Online

29 de jul de 2013

Ideologia e Idolatria


     IDEOLOGIA
Ideologia é um termo que possui diferentes significados e duas concepções: a neutra e a crítica. 

No senso comum o termo ideologia é sinônimo ao termo ideário, contendo o sentido neutro de conjunto de ideias, de pensamentos, de doutrinas ou de visões de mundo de um indivíduo ou de um grupo, orientado para suas ações sociais e, principalmente, políticas. Para autores que utilizam o termo sob uma concepção crítica, ideologia pode ser considerada um instrumento de dominação que age por meio de convencimento (persuasão ou dissuasão, mas não por meio da força física) de forma prescritiva, alienando a consciência humana.

Os pensadores da Antiguidade Clássica e da Idade Média já entendiam ideologia como o conjunto de ideias e opiniões de uma sociedade.

     IDOLATRIA
A idolatria é usualmente definida como a prática de adoração a ídolos, valores e ideias em oposição à adoração a um Deus monoteísta.

A idolatria é considerada um dos maiores pecados nas religiões abraâmicas, de outro modo, em religiões onde esta atividade não é considerada como pecado. Quais imagens, ideias e objetos, constituem idolatria, e quais constituem uma adoração válida é um assunto discussão por autoridades e grupos religiosos. É notável o conflito sobre o uso do termo no cristianismo, entre dois dos seus principais ramos, o catolicismo e o protestantismo.

Um termo originalmente de cunho religioso, a idolatria foi duramente condenada por certas religiões cujos ritos não incluíam imagens de ídolos. A Bíblia, a Torah e o Alcorão são particularmente taxativos quanto à idolatria, comparando-a com alguns dos piores crimes e pecados concebíveis. Por conta desta condenação, o termo “idolatria” é atualmente adotado como forma pejorativa de referência a práticas religiosas não abraâmicas.  Desobedecendo as leis de Deus segundo os seus mandamentos. 

Os teólogos têm alargado o conceito, para incluir aspectos não religiosos da vida em geral, sem envolvimento de imagens especificamente. Por exemplo, o Catecismo da Igreja Católica afirma: “idolatria não se refere apenas aos falsos cultos do paganismo. Idolatria também é quando o homem presta honra e veneração a uma criatura em lugar de Deus, quer se tratem de deuses ou demônios (satanismo), do poder, raça, prazer, antepassados, do Estado, dinheiro, etc.”. Fonte: Wikipédia.

     Comentário
A ideologia se funde no mesmo contexto da idolatria porque vieram de ideias e ideais sócio-políticos, religiosos e financeiros. 

As religiões são cultos ideológicos de adoração a ídolos ou a um único Deus e não deixa de ser uma idolatria com fins políticos, financeiros e sociais.

Algumas ideologias se fundamentaram somente na adesão das massas com fins políticos é o caso: do marxismo (comunismo); do nazismo (nacionalismo extremado); dos imperialismos: (monárquico e civil ditatorial; e do capitalismo burguês).

Os avarentos são pessoas que idolatram o dinheiro.

Os religiosos também idolatram pessoas como: pastores, Papas, padres, Maomé, Buda etc. 

O povo idolatra como verdadeiros deuses: os cantores pops nacionais e internacionais, roqueiros, fanqueiros, etc.

Os vícios são uma espécie de idolatria e ideologia social e financeira a uma determinada ou várias drogas.

A política é uma ideologia com idolatria ao poder e as finanças públicas.

O mundo está persuadido a uma ideologia através das idolatrias materiais e espirituais.    Somos manipulados para fins escusos que fanatizam as mentes que sofreram a lavagem cerebral de grupos intelectuais.




Por: Ernani Serra
Pensamento: O que difere o homem racional dos animais irracionais é o seu pensamento lógico e associativo.
Ernani Serra