Leitores Online

2 de nov de 2013

Astroscopia por Coordenadas


Fiz uma pesquisa em 1979 e descobri que a Terra tem um terceiro movimento que chamei de oscilação e é responsável pelas quatros estações do ano. Esse movimento é um balanço perfeito (Norte-Sul) do seu eixo em relação ao Sol. Durante o ano o Sol incide na face da Terra que se inclina de norte para sul e de sul para o norte, causando as estações do ano. Quando o Sol está incidindo no hemisfério norte lá é verão e no sul é inverno e vice-versa.   

Para apanhar essas coordenadas bastam usar um telescópio que tem um transferidor de 180º (Norte-Sul).

Quando o telescópio estiver numa perfeita horizontal observando o Leste o ponteiro do transferidor de 180º deve estar marcando 0º de Latitude. 

Embaixo do telescópio tem um transferidor de 360º que lhe dá um giro de 360º (Leste-Oeste).

Quando o telescópio estiver na posição de observação Leste, os ponteiros dos transferidores estão marcando em cima (180º e o de baixo 360º) devem estar indicando ao mesmo tempo 0º de Latitude e de Longitude com exatidão e na base do telescópio deve haver uma bússola que esteja neste momento preciso com sua agulha magnética fixa no Norte e o cano do telescópio na direção do norte magnético, só assim, a astroscopia estará capacitada para fazer a leitura das pesquisas de coordenadas na mesma posição de referência da Terra.

Para se obter com precisão os movimentos da Terra em relação a incidência do Sol ou da Lua, deve-se colocar a base fixa do telescópio na mesma posição dos Pontos Cardeais, para que, quando o Sol estiver nascendo no Leste o cano do telescópio esteja apontado para o Leste em 0º Latitude e Longitude. 

Com a tomada de posição do Sol em relação ao movimento de Rotação da Terra é que se tira durante um dia inteiro de observação dos graus de Latitude e Longitude em um caderno para depois construir um Mapa das Coordenadas.

Sendo a Astroscopia um instrumento de precisão é preciso traçar nas duas lentes (de cima e de visão) uma cruz perfeita onde se faz os cálculos no ponto de encontro das linhas da cruz formando uma mira para centralizar o alvo (Sol) e se obterem os graus exatos.

Na folha do papel, o desenho é de 360º no plano, mas, como ele é representado no côncavo do Globo Terrestre, portanto, o apanhado representa apenas ¼ da superfície da Terra no desenho do Mapa.

Para se achar a Latitude no Mapa, se faz a subtração dos graus de latitude por 90º que correspondem aos centímetros no desenho do Mapa.

As linhas no Mapa correspondem às latitudes e o extremo da linha corresponde à posição exata do Sol em sua longitude que foi observado pelo telescópio.

O desenho do Mapa no papel é representado por um transferidor de 360º onde se tira os graus de Latitude e Longitude de acordo com a leitura do caderno sobre a incidência do sol.

Obs.: Abaixo vai um exemplo de duas tomadas de mapas e cálculos do Sol.





Por: Ernani Serra
Pensamento: A melhor maneira que o homem dispõe para se aperfeiçoar é aproximar-se de Deus.
Pitágoras