Leitores Online

10 de nov de 2013

Brasil se tornou Laranja


Com a crise dos Estados Unidos há alguns anos atrás, que estavam se desfazendo dos dólares para resolverem os seus problemas internos, juntamente, com os países emergentes e subdesenvolvidos que estavam aplicando bilhões de dólares na Bolsa de Valores com o intuito de usura por estar o dólar valorizado no Brasil pagando juros altos, foi aí, que o Banco Central na época conseguiu formar um depósito de trilhões de dólares que chegou a incomodar o ministro e talvez aos países do primeiro mundo.

Parece que essa evasão de dólares para o Brasil tinha a intensão de usar o Brasil como laranja, tanto é que, o Ministro da Fazenda Guido Mantega começou a valorizar o dólar na Bolsa de Valores e se desfez de todo aquele depósito devolvendo a Bolsa de Valores o que tinha recebido dela na crise mundial.

Hoje, essa ação está custando muito caro para o Brasil, o país está precisando de dólares e não tem o suficiente, vão recorrer aos bancos credores internacionais e ficando a mercê deles, com a corda no pescoço ou vendendo o pré-sal a qualquer preço para conseguir dólares.

O mesmo aconteceu com os Estados Unidos que se desfez de seus dólares e depois ficou a pedir ao Congresso norte-americano mais verbas para governar, ou então, Barack Obama teria que dar um calote nos credores como ele mesmo afirmou. Isso foi burrice dos Estados Unidos e do Brasil, dólares devem enriquecer o Tesouro Nacional ou então, devem substituir essas moedas estrangeiras de grande valor comercial por ouro, formando um lastro-ouro, para fortalecer a moeda nacional de cada país, moeda desvalorizada é um povo e um país fraco.

O Brasil como um país que não tem mais nenhuma riqueza, entregou tudo aos setores privados, a sua única riqueza é criar depósitos de dólares e euros para garantir qualquer eventualidade de crise. Infelizmente, o Brasil sobrevive dos impostos que asfixia o povo, (o governo governa através de taxas de impostos), esmagando a produção e a vida do povo brasileiro. Com a perda dos dólares a inflação aumentou no mercado, onde todos estão perdendo desde o produtor, o atacadista, varejista e o consumidor, todos são vítimas dessa máquina que se chama política que vive fazendo negociatas e manipulando os interesses nacionais.

Pode a nação está nadando em ouro, mas, os políticos jamais vão dar ao povo brasileiro condições dignas de sobrevivência por considerar um povo nativo (primitivo, aborígene, miscigenado etc.), temos como exemplo, todos os governantes que só pensaram em beneficiar as multinacionais e deixaram que elas fossem destruindo as empresas nacionais (incorporando: comprando e privatizando), sem falar nas riquezas do solo e subsolo que estão sendo exploradas por empresas estrangeiras (leilões) e que, toda a infraestrutura que estão fazendo não é para beneficiar o povo e sim, à saída dessas riquezas o mais depressa possível do território brasileiro; e os otários do povo estão aplaudindo todas essas obras faraônicas, que vão ser entregues de mãos beijadas as empresas estrangeiras, para que o brasileiro legítimo não tenha condições de enriquecer e manipular a economia e a política tornando um Brasil nacional.   Até o momento, o Brasil é um país multinacional e subserviente aos interesses internacionais e ainda dizem que as multinacionais são brasileiras, isso é um disfarce (um blefe) para encobrir a invasão das estrangeiras em nosso território. Todas as obras faraônicas vão ser vendidas pela metade do preço que o governo gastou e ainda vão dar um prazo de cinco ou mais anos para começarem a pagar essa dívida, será que vão pagar mesmo

D. João VI já dizia a D. Pedro I: “É melhor que o Brasil fique contigo, do que a coroa cair em mãos de qualquer aventureiro brasileiro” Foi aí que se deu a falsa Independência do Brasil, foi um artifício do governo português para manter a coroa em território brasileiro e continuar a explorar as riquezas desse país que nunca se desvencilhou dos grilhões dos credores internacionais, quando se livra de um país cai em mãos de outro país explorador e até hoje, o povo não se deu conta que ainda é um povo escravo dos próprios políticos que se curvam como capachos as ordens de países do primeiro mundo que mandam e desmandam no mundo. “Mandam quem podem e obedecem quem tem juízo’’, os políticos brasileiros vivem somente a obedecerem às ordens dos poderosos da globalização”.




Por: Ernani Serra 
Pensamento: Ajuda o teu semelhante a levantar a carga, mas não a leva-la.
Pitágoras