Leitores Online

7 de dez de 2013

A Corrupção no Brasil


Estamos novamente em meio a um turbilhão de escândalos públicos, o que tem sido uma situação constante desde a época em que éramos uma simples colônia. Como diz o adágio popular “vivemos na casa da mãe Joana”.

No entanto, a questão da corrupção no Brasil é muito mais profunda. Acredito que apenas uma pequena parte dos casos sejam descobertas e venham a público. Imagino que grande parcela fique escondida nas entranhas públicas. Temos a corrupção política, a corrupção de servidores e de cidadãos desonestos. A corrupção sempre tem dois lados, um corrompendo e outro sendo corrompido.

É nítido que a máquina pública está comprometida. Desde criança escutamos falar sobre a tal da corrupção, agora vemos todo dia, ao vivo e a cores na TV.

Na esfera política houve e há muito apadrinhamento para se obter a dita governabilidade. Não importam os interesses da sociedade, desde que os interesses pessoais e partidários sejam atendidos, com isso vem à briga pela distribuição de cargos públicos, comissionamentos e outras benesses. Isto ocorre em todos os níveis de governo (municipal, estadual e federal), afinal é preciso acomodar todos os camaradas.

O exemplo mais recente da corrupção política em nosso país é o escândalo do mensalão, que teve início em 2005 (oito anos atrás) e somente agora está tendo um desfecho.

No âmbito administrativo temos um carnaval de queixas, denúncias e escândalos. Somente para citar alguns exemplos: as indústrias de multas de trânsito em diversas cidades, desvio de verbas através de falsas ONGs, fiscais corruptos, licitações fraudulentas, entre tantas outras situações que podem preencher um livro.

Se pararmos para pensar, no final das contas, mesmo que inconscientemente, somos nós que financiamos toda essa corrupção. Os corruptos visam o dinheiro público, que em última análise é o seu dinheiro e o meu dinheiro, que disponibilizamos para a manutenção da sociedade.

Na medida em que os recursos destinados a financiar hospitais, escolas, saneamento básico e outras necessidades primárias são desviados, debaixo de nossos narizes, e não tomamos atitude, também temos nossa parcela de culpa, por uma simples questão de omissão.

Todo mês a arrecadação tributária bate recorde, o governo encosta os contribuintes na parede e suga a maior parcela dos seus recursos e tudo isso para que? Para vermos que o nosso dinheiro está sendo desviado, utilizado para manter um gigantesco cabide de empregos, manter o inchaço da máquina pública ou aplicando em obras fúteis ou faraônicas, enfim, uma grande parcela escoando pelo ralo.

Ao longo dos anos fomos vencidos pelo cansaço, nos tornamos um povo apático a tudo isto. Somos pacíficos, mas não precisamos ser omissos. Em outros países por questões muito menores o povo sai às ruas protestando e cobrando os seus direitos. Temos que limpar a administração dos maus políticos e servidores públicos que mancham nossa imagem, afinal, carregamos a pecha de sermos uma sociedade corrupta.

Falta-nos esse poder de mobilização e indignação, afinal quem manda neste país é o povo brasileiro, sua vontade é soberana e cabe aos ocupantes dos cargos públicos nos representar e, sobretudo, nos respeitar.

A situação pode sim, ser mudada. Desde que você e eu nos manifestemos abertamente, pois nossa manifestação, quando multiplicada, gerará a necessária mudança da opinião pública sobre o assunto. Sinta-se à vontade para utilizar ou compartilhar este artigo com seus amigos e colegas, e peça-os para manifestarem também em blogs, twitters e outros meios, enviando cópia para deputados, senadores e outras autoridades. Fonte: Portal Tributário de Maurício Alvarez da Silva.
 
Comentário
Discordo sobre o que diz sobre manifestações públicas e também sobre a frase “afinal quem manda nesse país é o povo brasileiro, sua vontade é soberana”. Quem manda nesse país são os políticos corruptos. Já foram feitas várias passeatas pacíficas e baderneiras, por acaso, mudaram alguma coisa nesse país? Não. O governo atendeu as reclamações e reivindicações públicas? Não. Continua tudo do mesmo jeito que eles gostam, correndo frouxo.

Não culpem o povo por essas corrupções dizendo que o povo tem culpa nisso tudo… O povo é vítima desses governantes que governam para si mesmos. O povo não tem nenhum poder, o governo têm todos os poderes de repressão.   Estamos no mato sem cachorro, não temos a quem recorrer, para onde o povo se vira só têm corruptos.

Os únicos baderneiros são aqueles que lapidam as riquezas e enxovalham a Constituição Federal, são os políticos que não cumprem com as leis, eles fazem as suas próprias leis corruptas.  Se eles não se dão o respeito como vão respeitar o povo!

Vejam as caras dos políticos do mensalão não têm vergonha das suas ações desonestas e infelizmente, se dizem representantes do povo, mais debaixo do tapete tem muito mais sujeiras acobertadas por grupos desonestos e que, estão no governo. 

O governo federal vê tudo isso com muita tranquilidade são como se nada existisse de ruim, está tudo numa boa. É uma falta de vergonha que faz até tremer os pilares do inferno. Está tudo em perfeita harmonia para os políticos e um caos para o povo.




Por: Ernani Serra
Pensamento: O poder tende a corromper e o poder absoluto corrompe absolutamente.
Lord Acton