Leitores Online

14 de dez de 2013

Arrastão Nas Praias do Brasil


O arrastão é uma tática de roubo coletiva urbana presenciada primeiramente na década de 1980 na cidade do Rio de Janeiro, mais especificamente na praia de Copacabana. O caso mais famoso de arrastão aconteceu em 18 de outubro de 1992 na praia de Ipanema e teve repercussão internacional. Posteriormente, a tática foi presenciada em outros locais do Brasil. Consistem-se no roubo coletivo de dinheiro, anéis, bolsas e às vezes até mesmo de roupas dos transeuntes por um grupo de pessoas. O grupo pode ou não estar organizado, dependendo da espontaneidade do roubo.

Arrastão, apesar de não ser um termo técnico na área de segurança, é aplicado a diversos casos de roubo em série. Fonte: Wikipédia.

Jornalista inglês sofre tentativa de assalto no Rio de Janeiro e questiona segurança na Copa do Mundo de 2014.

O jornalista inglês Adrian Durham, colunista do tradicional jornal britânico Daily Mail, relatou nesta segunda-feira 03/06/2013 na versão digital do veículo que foi vítima de uma tentativa de assalto com uma faca na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, após o amistoso entre Brasil e Inglaterra.

Durham, que também apresenta um programa na rádio Talksport, relatou que estava voltando para o hotel com sua namorada por volta das 19h30 (horário de Brasília), quando foi abordado por um ladrão.

A tentativa de assalto ocorreu no bairro de Copacabana quando percorria a pé um trecho de dez minutos até seu hotel, na Avenida Atlântica. O ladrão se aproximou por trás e agarrou em seu ombro. O inglês então tirou a mão do assaltante, mas logo em seguida o viu tirar uma faca e pedir dinheiro.

“Ele, ergueu a voz para chamar a minha atenção e me mostrou a lâmina na mão”. Ele estava muito agressivo, agarrou minha camisa e andou muito próximo ao meu lado. Ele, então, exigiu dinheiro e colocou a faca no meu braço.    Eu podia sentir a ponta da lâmina” descreveu Durham.

O jornalista afirmou que se faz de desentendido e tentou atravessar a avenida andando. O ladrão então o empurrou para o chão e saiu sem conseguir o dinheiro.

Durham disse que voltou abalado para seu hotel e foi informado pela recepção apenas para relatar o incidente à polícia e não se incomodar, por isso “acontecer o tempo todo”. Foi aconselhado a não andar com joias nas ruas.

O incidente fez o colunista de o Daily Mail questionar a segurança do Brasil para a Copa de 2014, e fez um alerta para os turistas que pretendem viajar ao país para assistir à competição mundial.

“O governo brasileiro tem investido fortemente na limpeza do crime no país, mas este último incidente de alto nível vai aumentar as preocupações sobre a segurança de torcedores que estiverem viajando na Copa do Mundo de 2014”, falou. Fonte: Uol.

Moradores de Copacabana, um dos bairros mais famosos do Brasil, reclamam da falta de segurança. Os assaltos frequentes se transformam em arrastões nos fins de semana de sol.

De acordo com moradores, a situação é assustadora. Um homem conta que bandos de cerca de 20 garotos saltam do ônibus e saem assaltando quem passa por eles.

Imagens do circuito interno de um prédio mostram um bando que aparece rodeando um ponto de ônibus. Os alvos são idosos e mulheres que possam estar carregando joias.  

Em outro trecho da gravação um menor tenta roubar a mochila de um homem e não consegue. Logo à frente, a vítima é cercada e o grupo foge correndo.

Segundo os moradores, o bando age contando com a impunidade. É o que acredita o jornaleiro José Augusto Gomes de Oliveira.

Eles sabem que polícia aqui, quando passa, está perdida.

A preocupação aumenta em dias de sol e calor, quando muito mais gente circula por Copacabana, atraído principalmente pela praia. As gangues aproveitam para agir no meio da multidão.

Dados do Instituto de Segurança Pública mostram que o assalto a pedestres é o crime que mais cresce no Rio de Janeiro. De janeiro a julho deste ano, foram mais de 33 mil em todo o Estado. Fonte: R7NOTÍCIAS.



 
Por: Ernani Serra
Pensamento: A morte é inevitável. Quando um homem fez o que considera seu dever para com seu povo e seu país, pode descansar em paz.
Nelson Mandela