Leitores Online

28 de dez de 2013

Controle dos Gastos Públicos

 

A presidente Dilma Rousseff teve a genialidade de controlar as despesas das verbas das catástrofes, (através de um cartão de desastre magnético) que dá ao governo federal o controle das prestações de contas dos municípios, isso é muito bom e importante para evitar que os políticos possam passar as mãos nessas verbas públicas em detrimento dos necessitados, como também, pode controlar as contas e evitar o superfaturamento, com relação às despesas com os desabrigados.

A Dilma Rousseff também fez uma coisa boa e importante, criou uma Medida Provisória mudando o texto do Fundo Especial para Calamidades Públicas do governo federal, que obrigam as verbas das catástrofes, (sejam entregues ao seu destino dentro de 30 dias), evitando assim, a burocracia criminosa que amarra essas verbas por muitos meses antes de chegar ao destino e quando chegam ainda tem a burocracia dos municípios que entravam o andamento dessas verbas para os fins filantrópicos e emergenciais, que na maioria das vezes não chegam ao seu destino, são desviados para uso dos políticos, agora não há mais essa burocracia na origem até o destino; porque existe a Medida Provisória e os cartões magnéticos de créditos e débitos automáticos.

O governo federal deveria ampliar esses cartões de créditos para controlar as despesas federais, dos municípios e dos estados brasileiros, evitando assim, a corrupção, o superfaturamento e outras manobras escusas do poder público, bancário e privado.

Com isso, o governo municipal, estadual e federal teriam o poder de controlar as despesas e evitar os gastos acima das contas e deixar o país sempre sob controle orçamentário, inclusive, deveria ter todo ano, um teto orçamentário sobre as verbas desses governos, que não poderiam passar desses limites impostos por lei.

Espero que todo esse blá, blá, blá (conversa fiada) não passe de discurso político e demagógico. 

Nas enchentes do Nordeste as verbas foram desviadas e as casas que construíram foram depredadas ou ficaram prontas e abandonadas a espera da burocracia. Será que vai acontecer o mesmo? Será que Dilma vai ter queda de braço capaz de derrubar os burocratas viciados?

Agora têm verbas depois das calamidades, porque não usaram o dinheiro para prevenir essas calamidades públicas antes do acontecido, seria mais honesto e decente procurar evitar o pior, como perdas materiais e de vidas. 

Algumas cidades que ficaram ilhadas e submersas, e também, próximas do mar, deveriam fazer umas tubulações para escoar o excesso de água para o mar, evitando as enchentes.

Dilma Rousseff está querendo construir barragens para conter as águas e evitar as enchentes, esse sistema é muito importante se for feito em todos os estados brasileiros que já tiveram enchentes, e não, em um ou alguns estados privilegiados, já foi aprovado esse sistema para evitar as enchentes, deu certo. 

Se tudo isso, que Dilma Rousseff está fazendo é de coração e de boa vontade e não por politicagem, ela está de parabéns e ficará ainda melhor se ela estender para todos os governos. Fonte: Crônicas Serra A Verdade na Internet. www.cronicasserra.com
 
No facebook de Dilma Rousseff.

RESPOSTA RÁPIDA
A presidente Dilma não perde tempo quando o assunto é salvar vidas.

Ela assumiu a medida provisória, publicada hoje no DOU, que altera a Lei nº 12.340 sobre o funcionamento do Fundo Especial para Calamidades Públicas do governo federal.

O objetivo é desburocratizar o envio de recursos para socorro às áreas atingidas pelos temporais, como as chuvas no Espírito Santo que desabrigaram mais de 46 mil pessoas e causaram à morte de 21.

Agora, teremos mecanismos mais simples e rápidos, sem perder a transparência, nos quais o controle sobre o gasto do recurso público se dará sobre os resultados, durante a execução e na prestação de contas”, garantiu Dilma pelo Twitter.

O governo federal já repassou 5,3 milhões de reais a municípios do Paraná, Minas Gerais e Santa Catarina, também atingidos pelas chuvas.

Outros 603,4 milhões de reais serão enviados ao Espírito Santo, por meio do PAC, conforme ela anunciou dia 24 último.

Somente para obras de contenção de encostas serão investidos 4,2 milhões de reais no estado.

Como a presidente disse: “o fator mais importante agora é salvar vidas humanas”. Fonte: Facebook da Dilma.



Por: Ernani Serra
Pensamento: Se a miséria dos nossos pobres não é causada pelas leis da natureza, mas pelas nossas instituições, grande é a nossa culpa.
Autor Desconhecido