Leitores Online

26 de dez de 2013

Dia Natalino


Esse é um dia mágico que vem emocionando e contagiando toda humanidade com o sentimento de amor, paz e fraternidade. Infelizmente esse amor e fraternidade só existem na utopia do homem sonhador que libera suas emoções no nascimento do menino Cristo e na fantasia comercial do Papai Noel.

Para a humanidade cristã, o Cristo nasce somente no dia 25 de dezembro de todos os anos e já, no outro dia, já está morto novamente.

O amor do homem é um sentimento que desabrocha e arde somente num dia, logo desaparece, e volta tudo ao normal.

O Cristo deveria ser comemorado em todos os dias dentro de cada um, pois, cada um tem um cristo nascido dentro de si, porque o homem não cultiva esse amor fraternal durante todos os dias, de todos os anos, e se tornem boas criaturas.

Se existe uma centelha de amor dentro de cada pessoa porque não exercitar?

Fraternidade é uma semente que nasce e deve ser cultivada no âmago de todo ser, e não, em meras formalidades de festas natalinas que gera um falso amor ao próximo.

Amar ao próximo não é desejar um Feliz Natal, Boas Festas e presentear uns aos outros, num só dia, é preciso que haja o exercício diário desse amor fraterno que ainda existe dentro do ser humano.

Quando esse amor for cultivado por todos e expandir essas emoções e realizações, então teremos um mundo melhor para todos, uns ajudando uns aos outros.

Se não exercitamos o amor ao próximo no dia a dia, estamos comemorando no Natal um falso dia cheio de hipocrisia e de um amor egoísta e egocêntrico.

O Natal como todas outras festas não passam de interesses de marketing para as empresas comerciais.



Por: Ernani Serra 
Pensamento: Amai-vos uns aos outros como a si mesmo.
Jesus Cristo