Leitores Online

9 de jan de 2014

A Pirâmide Brasileira


Vamos começar pela base dessa gigantesca pirâmide que começa com o povo e vai afunilando até o topo chegando ao Poder Executivo.

1º -  O Povo
Na base da pirâmide está o suporte de toda nação e do país que é o povo brasileiro que está sustentando nas costas todo esse peso político, social e econômico-financeiro. 

É esse povo que está dando suporte aos políticos para que governe essa imensa nação tão rica e tão pobre ao mesmo tempo, pois as riquezas não servem para o povo. 

2º - Os Trabalhadores
Estão acima do povo, é os trabalhadores o esteio do desenvolvimento do país que são tratados como escravos e vivem de salários mínimos, esses operários sustentam junto com o povo todo peso da pirâmide, são os escravos modernos.

3º – As Riquezas
As riquezas do solo e subsolo estão acima dos trabalhadores, mas não serve para as necessidades do povo, são desviadas para os interesses internacionais. O governo optou em leiloar a grupos privados todas as riquezas do solo e subsolo, e optou pela governabilidade através dos impostos esmagando o povo.

4º – Poder Econômico e Financeiro
Estão acima das riquezas do país, são artifícios para manter as estatísticas do governo em dia. A economia do país está intrinsicamente ligado à exportação e importação e as finanças, é um jogo político no Câmbio e na Bolsa de Valores.

5º – Os Tributos
Esse sim é o rolo compressor que esmaga tudo e todos, os tributos estão inseridos em tudo que usamos, compramos e cada dia, mais altos, é o gerador da fome e da miséria social, como também, é o gerador da riqueza do Estado e responsável pela governabilidade do país. Os impostos faz com que o governo sobreviva através da miséria social. Em tudo o governo dá uma mordida feroz, até nos salários mínimos que deveriam ser isentos de quaisquer descontos até o terceiro salário mínimo dando ao trabalhador um salário integral e justo, o mesmo, deveria acontecer com o 13º Salário que não é mais um salário normal e sim, uma gratificação extra que deveria ser isento de descontos. O governo dá com uma mão e tira com duas.

6º - Os Políticos do Legislativo
É um bando de sanguessugas que exploram os cofres públicos do país e da nação. É o país que mais têm cadeiras no parlamento federal, municipal e estadual e para quê? Para sangrar o país com: jetons, salários de marajás, fora as negociatas, corrupções e uma infinidade de benefícios e gratificações, como: Plano de Saúde, auxílio-moradia, cota parlamentar, passagens aéreas e carro oficial. É uma vergonha tanto dinheiro para um parlamentar e um povo trabalhador tão pobre.

Salário de parlamentares no Brasil superam os de países do primeiro mundo. The Economist mostra que congressistas brasileiros têm remuneração superior a de japoneses, noruegueses, canadenses, alemães e suecos.

O salário de parlamentares brasileiros aparece como um dos mais altos em ranking divulgado nesta segunda-feira (15/07/2013) pela revista britânica “The Economist”. Entre 29 países listados, os brasileiros ocupam a quinta colocação, agraciados com US$ 157,6 mil por ano

7º - O Poder Judiciário
É um poder que está legislando em leis arcaicas e por conta disso, a nação está se tornando muito violenta por causa da impunidade que as leis abrem brechas para beneficiar a marginalidade, e o cidadão de bem, fica desprotegido e ameaçado por esses delinquentes. 

8º - Os Políticos do Executivo
Esses ficam no topo da pirâmide brasileira a olhar para o horizonte e se deleitar com a bela imagem da natureza. Governam muito mal, são governantes internacionais que lesam o povo com promessas que nunca cumprem. Aí está a fotografia do país e da nação que mostram a péssima governabilidade. Se o país fosse bem governado nós teríamos: Saúde Pública e Educação de primeiro mundo, paz social, economia estável e finanças equilibradas e uma infinidade de coisas boas acontecendo no contexto populacional, mas, infelizmente, o que está acontecendo é ao contrário. 

Até quando tudo isso vai mudar?



Por: Ernani Serra
Pensamento: São nas guerras que vemos o quanto monstruosos nós somos.
Ernani Serra