Leitores Online

1 de abr de 2014

Pesquisa do IPEA


O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) constatou o seguinte:

Os pesquisadores pediram que os entrevistados dissessem se concordavam ou não com frases como:

     1 – Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas.
     2 – Se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros.
     Para a primeira, 65% dos entrevistados disseram concordar total ou parcialmente.
     Para a segunda, o percentual é de 58,5%. Fonte: Correio do Brasil.

Essa pesquisa levou muita gente a se revoltar principalmente às mulheres que foram as redes sociais da internet para protestarem contra essa pesquisa que consideraram de machistas.   Usaram os slogans: “Eu não mereço ser estuprada”.

Antigamente as jovens se comportavam e se vestiam adequadamente preservando o seu corpo, e não havia casos de estupros. A sociedade respeitava o seu comportamento de senhoras e donzelas e os homens as cortejavam com ética.

Existiam naquelas épocas locais próprios para o serviço de prostituição chamado: de zonas, baixo meretrício, cabarés etc. Nesses locais privados só para as damas da noite, elas se vestiam bem dependendo do local de trabalho, as mais depravadas e que faziam o serviço em cabarés baratos se vestiam mostrando quase todo o seu corpo.

O tempo foi passando e as mulheres de famílias foram se vestindo e tendo comportamentos inadequados a uma jovem ou senhora se aproximando muito daquelas mariposas noturnas e, portanto, foram perdendo o respeito dos homens que as viam como prostitutas amadoras, onde a sua residência era o local de encontros amorosos e libidinosos sem falar nos encontros sexuais dentro dos automóveis particulares.

Foi com esses comportamentos de uma sociedade que se achava moderna que as zonas, cabarés etc foram sendo fechados e as prostitutas perderam o seu ganho pão, porque os homens já encontravam as prostitutas nas casas de famílias.

Não digo que as mulheres que se vestem hoje mostrando o seu corpo, que merecem ser molestadas e estupradas, isso não, mas que elas provocam o instinto animal de alguns homens desequilibrados, isso é verdade.

Se as mulheres se comportassem melhor e se dessem mais respeito a si mesmas, não haveria tantos estupros na sociedade.

As jovens de hoje vão para baladas que são verdadeiros inferninhos e se comportam pior do que as meretrizes do passado, que muitas vezes eram bem comportadas, hoje, essas jovens, beijam qualquer homem na boca, bebem bebidas alcoólicas, tomam e fumam drogas, e ainda fazem sexos nesses recintos que muitas prostitutas do passado não ousavam fazer, e ainda, se consideram mulheres de respeito.

As mulheres não merecem ser estupradas mais merecem se dá respeito e respeitar o próximo para ter dignidade. 




Por: Ernani Serra
Pensamento: Nenhum prazer é em si um mal, porém certas coisas capazes de engendrar prazeres trazem consigo maior número de males que de prazeres.
Epículo