Leitores Online

30 de mai de 2014

Cisternas Plásticas


A Codevasf é empresa vinculada ao Ministério da Integração Nacional. O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou o risco de “grave lesão ao Erário” se as empresas vencedoras fossem contratadas pela Codevasf.

Entre os participantes está grupo mexicano Rotoplas, cuja razão social é Dalka do Brasil (o nome fantasia é Acqualimp).

Essas cisternas custaram aos cofres públicos R$ 600 milhões. O custo individual do equipamento é de R$ 5,9 mil, o que inclui cisterna de polietileno de 16 mil litros para captar água da chuva; bomba d’água manual; e obras de instalação. O custo de reservatórios de plásticos chega a ser duas vezes o de cisternas de cimento, construídas pelas comunidades locais. 

No pregão apenas três empresas se interessaram por um dos lotes. Nos outros dois, a empresa que deu melhor lance acabou desclassificada. O consórcio inicialmente vitorioso em dois lotes do pregão foi desclassificado a partir de um recurso apresentado por Acqualimp e Fortlev.

De acordo com a suspeita do TCU, a concorrência pode ter favorecido uma multinacional que acaba de abrir fábrica em Petrolina (PE), cidade do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho.

A empresa Aqualimp já é a maior fornecedora da Água para Todos, programa-chave da gestão do ministro Bezerra e que pretende universalizar o acesso à água no semiárido.

A Codevasf já foi presidida por Clementino de Souza Coelho, que é irmão do ministro e chegou ao posto poucos dias após a posse de Bezerra, em janeiro de 2011. A presidente Dilma Rousseff demitiu Clementino um ano depois, por suspeita de direcionamento de políticas do órgão para a base eleitoral da família. Fonte: Site País.

Comentário
Tudo indica que houve interesses políticos favorecendo a multinacional.

Hoje, (29/05/2014) o Jornal Nacional denunciou o descaso dessas cisternas em várias cidades de alguns Estados em que, milhares dessas cisternas estão amontoadas e se desgastando num verdadeiro descaso.

Houve até um incêndio criminoso que destruiu centenas de cisternas.

Tudo indica que o governo só se interessa em gastar o dinheiro público em compras superfaturadas beneficiando as multinacionais e não tem o mínimo interesse de colocar essas cisternas em uso nas áreas de secas para beneficiar os sertanejos. Prefere que o tempo às destrua; e deixar o problema como está, sem solução. Tudo ou quase tudo que o governo vem realizando só tem uma finalidade, prestigiar as empresas multinacionais, e jogar o erário na lama. Parece que não há interesse de enriquecer as empresas nacionais e o progresso do Brasil para os brasileiros.

Por que o governo se interessou em construir cisternas de polietileno mais caro do que as de cimento? Não houve interesse do governo em economizar o erário, houve interesses políticos em favor de multinacional.
Aja dinheiro no lixo! E o povo abandonado e vivendo a míngua.

video


Por: Ernani Serra
Pensamento: Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade.
Confúcio