Leitores Online

30 de jul de 2014

Guerra Árabe-Israelense


O povo árabe sempre foi um povo guerreiro, tudo se agravou com a invasão dos judeus na Palestina de maneira armada e de lá para cá, são como cães e gatos, água e óleo, não precisa de muita coisa para começar uma guerra entre eles, bastou que houvesse o desaparecimento de três jovens israelenses no dia 12 de junho de 2014 na Cisjordânia, para o governo de Israel acusar o movimento islamita Hamas que controla a Faixa de Gaza do sequestro. Os corpos dos três jovens foram encontrados em 30 de junho, com marcas de tiros, os analistas garantem que os adolescentes foram assassinados na noite de seu desaparecimento.

No dia 1º de julho, um adolescente palestino foi sequestrado e morto em Jerusalém Oriental e a autópsia indicou que ele foi queimado vivo.

Essas mortes desses jovens israelenses e palestino foi o estopim para que Israel bombardeasse a Faixa de Gaza com o objetivo de atacar o Hamas e reduzir o número de foguetes lançados contra Israel, alguns foguetes chegaram a explodir em TelAviv. 

Ambos os lados cometeram crimes contra jovens inocentes com motivação política.

A população da Faixa de Gaza foram quem mais sofreram baixas civis com os bombardeios por terra, mar e ar da armada israelita, o Hamas lançou milhares de foguetes contra o Estado de Israel que em sua maioria foram interceptados e destruídos no ar por baterias de defesas antimísseis israelenses.

O governo de Israel antes de atacar a Faixa de Gaza mandou um comunicado ao povo civil que deixassem aquele lugar que ia ser bombardeado, mas, infelizmente os políticos e o Hamas não permitiram a sua saída de suas casas e ainda fecharam as fronteiras para impedir que as famílias árabes fugissem da guerra para outros países vizinhos. 

Israel atacou Gaza e milhares de civis foram mortos por causa de grupos políticos radicais que queriam fazer publicidade contra o povo de Israel jogando contra a opinião mundial para serem taxados de genocídios, ou massacre de civis. Ambos os lados estão massacrando os civis, todas às guerras são uma desgraça para a humanidade.

Não existe ninguém bonzinho numa guerra, o homem mostra na guerra o que ele sempre foi e é: um monstro com aparência de humanos. O nazismo matou milhares de judeus e Hitler foi crucificado pelo massacre, se tivesse vencido a guerra estaria sendo homenageados como herói da humanidade, os Estados Unidos fez até pior do que Hitler quando detonaram as duas Bombas Atômicas em cima dos japoneses e ninguém ousou fazer uma censura e nem dizer que foi um crime de guerra na ONU, ao contrário, foram elogiados pelo massacre civil e militar, como um mal necessário.
     
Ambos os lados estão lutando por causas políticas e territoriais, Israel vem aumentando as suas fronteiras a cada investida militar e os árabes da Faixa de Gaza na palestina estão numa pequena região, não se surpreendam se Israel venha a incorporar a Faixa de Gaza no seu território após essa invasão para garantir a paz na sua fronteira e também para afastar os seus inimigos de uma fronteira cujos mísseis estão atingindo a Capital do país, os inimigos de Israel estando longe, os mísseis não atinge a população, o governo de Israel faz tudo pelo seu povo. Os bombardeios estão destruindo tudo e todos naquela faixa, Israel está fazendo uma limpeza para assumir aquele território. Ambos estão lutando pela sua própria sobrevivência territorial, por razões políticas religiosas e também para defender as usinas nucleares em território de Israel dos mísseis do Hama. Os conflitos militares estão se espalhando pelo mundo por diversas causas e pondo em risco a vida da humanidade.


video


Por: Ernani Serra
Pensamento: A liberdade não é um luxo dos tempos de bonança; é, sobretudo, o maior elemento de estabilidade das instituições.
Rui Barbosa