Leitores Online

17 de set de 2014

Capitalismo e Comunismo


O capitalismo é um regime perverso onde o capital e as ganâncias imperam no ser humano de maneira egoísta e egocêntrica contra tudo e todos; o capitalismo só visa lucros que vem dos impostos, taxas e juros, impostos pela rede bancária mundial e pelo governo, é o capital que comanda tudo e todos é a mola mestra do mundo capitalista. O capitalismo não se harmoniza com o poder estatal, porque o primeiro é formado por células individuais ou pequenos grupos de células que trabalham exclusivamente para si (são egoístas) não se importando com o povo apesar de viver explorando esse mesmo povo como escravo que os mantém no poder, enquanto o segundo (o comunismo), têm compromissos com o povo, em escravizar a mão de obra do trabalhador em troca de quase nada, com tendências para socializar o país para manter-se no poder e na prosperidade dos governantes, ficando toda a riqueza para o Estado.

O comunismo apesar de pregar certas regras e condenar o capitalismo, esse regime é uma fraude, uma extensão do capitalismo que tanto combate, só que, o capital fica retido no Estado que dão migalhas ao povo em troca de muito trabalho, suor e lágrimas desse povo escravo, enquanto os seus dirigentes vivem do mesmo modo que os poderosos do capitalismo de maneira nababesca, sem se importar com a situação delicada de seu povo que sofre tanto quanto no regime capitalista, nesses dois regimes o homem é massacrado pelo próprio homem.

Ambos os regimes são rivais entre si porque não há um ponto em comum (um quer o capital só pra si, enquanto o outro quer o capital para o Estado) e ambos estão sempre tentando dar um xeque-mate no outro. Um usa o seu capital para o seu grupo financeiro e o outro para o Governo, ambos estão entesourando o capital de forma diferente, sem uma distribuição social perfeita. Ambos os regimes tiram os lucros do suor e sangue do povo e não fazem a aplicação equilibradamente.

Já que houve a abertura política só de um lado (do capitalismo) com a rendição pacífica da União Soviética, dando margem (a Fênix da Rússia); ao capitalismo se infiltrando nas massas populares através da espionagem internacional para sabotarem o poder estatal jogando o povo contra o Estado Soviético, dando ao poder econômico russo mais capital de giro, introduzindo as multinacionais e conquistando o povo com o poder do capital para manipular os seus interesses antiestatais. Hoje, a invasão mais perigosa e estrategicamente perfeita é a invasão econômica e financeira que lava todos os cérebros e tem poder convincente de que cada homem tem o seu preço em moeda ressonante. O capitalismo não permite esse tipo de invasão econômica sem que esteja sob fiscalização do estado capitalista, evitando o monopólio comercial e prejudicando o mercado privado da nação capitalista. 

A humanidade só seria feliz se houvessem a união do capital estatal e o capital privado formando um novo regime político mundial (democrático-socialista) beneficiando o povo e o Estado ao mesmo tempo, acabando com a usura individual e coletiva, a rivalidade e a prepotência dos poderosos em querer esmagar os mais fracos ou escravizar o próximo na barganha da ambição lucrativa através da mão de obra e de um salário miserável, dando margem à distribuição de bens e riquezas para ambas as partes. Dessa forma não haveria mais inimigos e a paz estaria se instalando no mundo. Para uns isso é uma utopia, mas poderá se tornar realidade; uns não querem a paz porque as guerras são lucrativas.

O povo é manipulado por lavagens cerebrais coletivas e individuais para andarem na trilha sob o comando dos capitalistas ou dos comunistas, o povo não pensa, é levado pela política a caminhar pelas cabeças dos poderosos, verdadeiros androides humanos.




Por: Ernani Serra
Pensamento: Ambos os Regimes: Capitalistas e Comunistas; sobrevivem e lucram do sangue e suor do povo trabalhador. No capitalismo o trabalhador é escravo do patrão e no comunismo o trabalhador é escravo do Estado. O povo continua sendo o eterno escravo dos políticos capitalistas mundiais.
Ernani Serra