Leitores Online

19 de set de 2014

Transtornos de Personalidades


O ser humano é um monstro antissocial que não se harmoniza em sociedade, em pequenos grupos humanos como a própria família ou até um casal.

Todo o exagero é uma doença, todo o ser humano tem um transtorno de personalidade nem que seja por alguns instantes, não se sabe diagnosticar ao certo o que é normalidade na criatura humana, porque estão sempre misturadas com os ingredientes de transtornos doentios, insanidades mentais...

Temos os casos de pessoas que ama exageradamente outra pessoa (Transtorno de Personalidade Borderline), isso talvez seja um distúrbio hormonal em excesso que causa essa doença Borderline. O mesmo acontece com o excesso de ódio individual ou coletivo que aflige a alma de certas pessoas transtornadas pela lavagem cerebral (políticas) ao ponto de decapitar pessoas inocentes em nome daquelas religiões políticas e as individuais nascem gratuitamente dentro das pessoas ofendidas. Os dois extremos são doenças antissociais, barbárie, monstruosidade latente em cada indivíduo. O Borderline é uma doença que prejudica a própria pessoa ao ponto de trazer grande sofrimento da alma e que poderá chegar ao extremo do suicídio. O outro é o ódio um sentimento negativo que atinge a própria pessoa e os seus semelhantes individuais ou em massa.

Acontece também com os realities shows, mostrando que as pessoas não conseguem se harmonizar em sociedade, é como água e óleo, não conseguem se unirem, estão sempre se agredindo com ofensas verbais.

Os seres humanos se agrupam por necessidades e não por sociedade. 

O amor é uma necessidade do ego hormonal com durabilidade média, quando se prolonga, se torna uma aversão mútua. O ódio é uma ação vibratória que surge de fora para dentro da alma, e alimentada, cresce dentro da alma, e vai atingir outras pessoas que por sua vez espalha o ódio como uma bomba nuclear; enquanto o amor é ao contrário, de dentro para fora, individualmente, que não atinge ninguém só a si mesmo. Ninguém obriga a outrem a amar, mas o ódio obriga a odiar os outros e cria uma cadeia de revanche. O ódio é epidêmico quando manipulado por grupos políticos.

Todo ser humano tem um pouco de o Médico e o Monstro; de Santo e Demônio dentro de cada um.



video



Por: Ernani Serra 
Pensamento: Eleva a tal ponto a tua alma, que as ofensas não a possam alcançar.
René Descartes